sexta-feira, 30 de outubro de 2015

A leitura de Grey vale a pena? Cinquenta tons de cinza pelos olhos de Christian

Cinquenta tons de cinza foi um livro muito polêmico alguns anos atrás, gerou discussões infinitas entre um grupo que se apaixonou pela história de amor um tanto peculiar de Christian e Anastasia e outro grupo que não curtiu a leitura ou até mesmo criticaram-no sem nem ao menos o terem lido.

Sou do grupo que curtiu pra caramba a leitura, obviamente não serei tola em dizer que é um livro super bem escrito, ou que tenha uma trama tão maravilhosa que de alguma forma mudou minha vida, mas devorei a trilogia em poucos dias e fiquei bem saudosa no final da história querendo saber mais dos personagens.

Lendo isso, da parater uma ideia do quanto fiquei animada com o lançamento de Grey, não é? Poder saber um pouco mais sobre os sentimentos e os segredos de Christian Grey é algo que todos que curtiram os livros gostariam, e agora que eu o fiz, vim contar aqui o que achei.

O livro começa com Christian esperando para ser entrevistado para o jornal da faculdade, ou seja, basicamente onde Cinquenta tons também inicia.

A história é a mesma de Cinquenta tons sem muitas mudanças no enredo, a única diferença é realmente o fato de que agora ela é contada por Grey.

Em vários momentos descobrimos mais sobre a infância traumática de Grey que relembra seu passado em sonhos, onde nos dá alguns detalhes dos abusos sofridos quando morava com sua mãe biológica e nos mostra também alguns momentos vividos depois que foi adotado pela família Grey e estas para mim, foram as melhores partes da leitura.

O que me incomodou bastante neste livro foi que pra mim, a autora destruiu a imagem que eu tinha de Christian. Tanto nos três primeiros livros quanto no filme, o que me encantou no personagem era sua maneira segura e confiante de agir, um cara que ao mesmo tempo em que era todo problemático e que desconhecia o amor, era incrivelmente sexy e seguro de si. Pois aqui neste livro, E L James destruiu este cara.

Grey aparece tão vulnerável e chato quanto Anastasia com dúvidas do tipo “Será que ela me quer? Acho que não me quer! Será que tem outro? Será que vai embora? Não, ela vai ficar! Não, ela vai me abandonar” o que foi um balde de água fria para mim.

Ele virou literalmente a versão masculina de Ana, cheio de inseguranças e mimimi.

Obviamente era de se esperar que um pouco de sua atitude confiante fosse só fachada e que no fundo ele não confiasse muito em si mesmo, devido ao fato de sabermos que ele nunca se achava digno de ser amado, mas suas inseguranças foram exageradamente lembradas o livro inteiro e isto me incomodou demais.

Um ponto positivo foi vermos nitidamente os sentimentos dele por Ana irem se modificando de desejo e cobiça para amor, embora ele não tenha se dado conta disso, pelo menos até o final.
O final, aliás, foi outro ponto bacana, aqui continuamos com Grey depois que Ana vai embora de seu apartamento no final do primeiro livro e podemos ver o quanto a semana que ele passou sem ela deixou-o arrasado e o fez enxergar seus desejos e sentimentos por uma nova perspectiva.

Não me arrependo da leitura de Grey, mas ela não acrescentou quase nada na história pra mim.

E você, já leu Grey? Gosta da Trilogia Cinquenta tons? Odeia? Não leu?
Me conte aí, vou adorar saber!


Beijinhos 

Comente com o Facebook:

20 comentários:

  1. Oi, Alice! Tudo bem? Nossa, pelo visto, a E L James continua fazendo besteiras! A trilogia principal já não é essa Coca Cola toda e quando ela tem a chance de fazer um livro melhor, faz isso? Nossa, destruir a construção do Grey foi demais para mim... Passo longe desse livro! Obrigado por me alertar.

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/2015/10/resenha-premiada-muito-mais-que-5inco.html <- Tá rolando promoção do livro "Muito Mais Que 5inco Minutos" lá no blog! ;)

    ResponderExcluir
  2. Ainda não li (nem sei se vou, porque não faz meu tipo de leitura, sabe?) a trilogia, mas entendo o que você sentiu quando diz que a imagem dele foi destruída. Acho que esse é um perigo que a autora corre quando faz esse tipo de coisa. Ele era (acho) um personagem misterioso, e narrar os fatos de seu ponto de vista é bem complicado, mesmo. :/ Que pena que aquela imagem confiante foi embora!
    biejos, Alice!
    whoosthatgirrl.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oii Alice, tudo bom?
    Eu já tentei ler duas vezes Cinquenta Tons de Cinza e nas duas vezes não consegui terminar graças a Anastasia porque eu simplesmente não a aguentava. Eu li toda a saga Crepúsculo e soube que a história tinha se baseado nela e logicamente fui ler. Olha que eu achava a Bella chata, mas a Anastasia conseguiu superá-la nisso e muito. E se nesse livro você diz que o Christian é a versão masculina da Anastasia, então não vou com certeza não vou conseguir ler.
    Estante de uma Fangirl

    ResponderExcluir
  4. Oi Alice, tudo bem?

    Eu li Cinquenta tons de cinza e comecei a ler Cinquenta tons mais escuros e parei.

    O Christian sempre mostrou ser uma pessoa confiante e segura de si, e eu juro que admirava muito isso nele.

    Depois de ler sua resenha, fiquei meio triste. Acho que não lerei o livro, não quero me decepcionar com ele, rs.

    Beijos,

    http://sweetlikecaramel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Licinha eu sou aquele no meio da plateia que nem leu a história e também não fez questão. Bastou a sinopse pra série ganhar um não certeiro (rs.).
    Mas acontece, né? rs.
    Bjux.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Alice...

    Eu adoro a trilogia e quero muuuuito ler esse livro. Não entendo pra quê tanto mimimi e preconceito em torno da trilogia. Só porque tem muito sexo e umas tapas? ( quando digo tapas é só uma forma resumida de toda a coisa ) Gente desde a época da minha mãe que existem livrinhos de banca, aqueles Sabrina, Julia e que fazia e faz sucesso. Ali tem sexo do começo ao fim. Dai vem todo o problema dela gostar de umas tapas... Mas gente... TUDO é uma questão de escolhas e limites. Cada um tem o seu! Olha que eu gostei do livro pelo Suspense que rolou por trás, estava viciada e precisava saber como todo o mistério iria se resolver. Cheguei a pular ou ler rápido algumas partes de sexo, pq já tava me cansando. Principalmente no começo do 2 livro, Mas enfim... Deixa eu falar dessa resenha maravilhosa.

    Obrigada. Você me preparou para o livro. Eu não sabia o que esperar e agora sei onde estou pisando. Desde de que eu terminei o 3 livro que eu desejava um livro na visão dele. Justamente por ele ser um enigma e por passar 3 livros na cabeça da Ana. Minha Deusa interior não aguentava mais Anastacia. HAAHAHAHAHA.

    Espero ler o livro ainda esse ano.

    Beijos!

    Cintia
    http://theniceage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. P.S: Houve algumas mudanças no meu blog, mudei nome, mudei a aparência… Tô numa fase de mudanças. The Nice Age agora é Devaneios de um Cindy, tornei algo mais pessoal. Vou fazer um post explicando tudinho, mas por enquanto tô na correria, ajeita aqui e ali.
      Cintia
      http://www.devaneiosdeumacindy.blogspot.com.br/

      Excluir
    2. Notei Cintia, fui entrar nele e levei um sustinho! hehehe

      Excluir
  7. Oi Alice,
    Esse livro e o novo do Crepúsculo são duas leituras aleatórias para mim. Acho tão desnecessário dar uma continuidade em algo que não precisava. Eu tenho um certo receio de ler, sabe? 'Mais do mesmo' não é muito comigo.
    Sinto que é para arrecadar mais dinheiro. Sua resenha me fez ter mais certeza que não devo ler. Se não te acrescentou nada em relação a história, vou continuar só com a trilogia inicial. Obrigada!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Alice, tudo bem ?
    Eu estou lendo e estou gostando mais do que a versão dela, é bom ver o lado masculino do enredo e eu creio muito que seja assim mesmo. Todos os dramas, inseguranças e tal eles tbm tem.
    Apenas não demonstram.
    Te indiquei numa TAG.
    Beijos
    www.estilogisele.com.br

    ResponderExcluir
  9. Eu amei a trilogia 50 tons e quero MUITO ler esse livro.
    Sinto tanto por você ter gostado da trilogia e esse não ter acrescentado tanto :/
    Tomara que não aconteça comigo.

    Beijinhos :*
    Sankas Books

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?
    Quando "Cinquenta tons de cinza" foi lançado, fiquei com muita vontade de ler. Depois de várias críticas que ouvi, perdi a vontade de ler a obra. Por este motivo, eu também não leria "Grey".

    Abraço!
    http://tudoonlinevirtual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi, Alice!!

    Estou contigo! Sou do time das que amam Cinquenta Tons de Cinza. Não entendo todo o problema que as pessoas criaram. As pessoas agiram como se esse fosse o primeiro livro erótico do mundo. Acho que o que as eixou mais chocada foi o lance da submissa e do dominador, mas as pessoas não entendem que isso é uma prática sexual. Só. Paneas. Nada mais. Fico imaginando o que elas falariam se lessem um livro com o sadomasoquismo real retratado! hahahaha
    Cinquenta Tons é café com leite! hahahaha

    Que pena que a E. L. James fez isso com Christian! Tbm tinha a mesma imagem que você tinha dele! =/
    Eu ainda não sei se vou ler, sabe? Não cho a ideia nada original...

    Sobre o conto Canção da Rainha, li em português. A editora disponibilizou gratuitamente!

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  12. Confesso que eu não leria o livro, até porque nem li a trilogia original. Além disso, sempre fico com a sensação que esse tipo de obra não passa de uma pequena ampliação do universo com o objetivo do lucro.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do top comentarista de novembro. Você pode ganhar um livro incrível!

    ResponderExcluir
  13. Oi, Alice!
    Essa autora tem a capacidade de ter as ideias certas e as executá-las de maneira errada!
    Não sou fã desses livros, e acho que um dos principais problemas do primeiro (o único que tentei ler), foi a narradora - irritante e insegura.
    Agora ela faz a mesma coisa com o protagonista? Decepcionante hehe
    De qualquer maneira, adorei sua resenha! Mas passo longe desses livros.

    PS: Parabéns pelo blog... bem bacana! Já estou seguindo.

    Até mais,
    http://entreserieselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Ah cara, eu já tô saturada de personagens inseguros, sejam mulheres ou homens. Quando encontro algum livro em que a principal característica do personagem principal é ser seguro de si, nossa quase choro! haha
    É claro que todo mundo tem suas inseguras e dúvidas, mas não precisa ficar focando nisso o tempo inteiro!
    Nem quero mais ler essa versão...

    Beeijos
    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  15. 50 tons de cinza não é um dos meus favoritos, mas eu gostei de ler, não me apaixonei por Grey como a maioria, mas teve partes que eu realmente gostei, principalmente da emoção do início, mas eu não fiquei com vontade de ler esse novo livro, entretanto sou totalmente contra quem crítica o livro por puro desconhecimento dos fatos. Houveram muitas críticas desnecessárias.

    Adorei seu blog, da uma passada no meu se possível.

    http://blognaovivosemlivros.blogspot.com.br

    Bjus

    ResponderExcluir
  16. Olá Alice!
    Eu era do grupo que julgava sem nem ter lido. Mas ano passado mudei de opinião e resolvi dar uma chance aos livros (só não sei quando irei ler). Estava com altas expectativas para Grey para saber mais sobre o passado e personalidade dele, mas pelo visto a autora estragou tudo aff Fazer o que né? Haha
    Beijos, Garota Vermelha
    www.livrosdagarotavermelha.wordpress.com

    ResponderExcluir
  17. Oi Alice,
    Eu acabei de ler o primeiro livro esses dias e infelizmente não curti.
    Mas já lendo, fiquei com essa versão na mente, pois há acontecimentos que eu meio que senti falta de um ponto de vista dele.

    tenha uma ótima quarta.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bom?
    Tentei ler 50 tons e tive que abandonar, não estava conseguindo me conectar na história e estava achando bem chatinha. E achei estranho você comentar que o Grey não é tão seguro de si quanto demonstra nos livros e no filme. Acredito que a autora errou quanto a isso, o que é uma pena :/
    Beijos, lendocombianca.blogspot.com

    ResponderExcluir