sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Resenha: Joyland - Stephen King

Título Nacional: Joyland

Título Original: Joyland

Autor: Stephen King   

Editora: SUMA de letras

Número de páginas: 240 páginas

Ano: 2015

Sinopse: Carolina do Norte, 1973. O universitário Devin Jones começa um trabalho temporário no parque Joyland, esperando esquecer a namorada que partiu seu coração. Mas é outra garota que acaba mudando seu mundo para sempre: a vítima de um serial killer.
Linda Grey foi morta no parque há anos, e diz a lenda que seu espírito ainda assombra o trem fantasma. Não demora para que Devin embarque em sua própria investigação, tentando juntar as pontas soltas do caso. O assassino ainda está à solta, mas o espírito de Linda precisa ser libertado — e para isso Dev conta com a ajuda de Mike, um menino com um dom especial e uma doença séria. 
O destino de uma criança e a realidade sombria da vida vêm à tona neste eletrizante mistério sobre amar e perder, sobre crescer e envelhecer — e sobre aqueles que sequer tiveram a chance de passar por essas experiências porque a morte lhes chegou cedo demais.

 Sou fã assumidíssima do King que para mim, perdoem o trocadilho, é realmente o Rei do suspense e do horror. Talvez tenha sido este o motivo da surpresa que foi a leitura de Joyland para mim.

O livro que é ambientado em um Parque de diversões chamado Joyland, é carregado de uma atmosfera sombria e misteriosa, mas está longe de ser considerado um livro de terror.

King nos entrega uma narrativa bem diferente do que estamos acostumados, onde o foco principal são os dramas pessoais do protagonista.

É um livro onde o mistério nunca deixa de se fazer presente, mas o suspense é sempre acompanhado pelo lado emocional de Devin, o que ele está sentindo no momento, como ele agirá diante de uma situação, é o livro do King mais focado no drama do que na tensão e medo que já li até hoje.

 Os personagens são incrivelmente bem montados e descritos, o que é uma das maiores qualidades do autor, a ação demora um pouco a acontecer, mas em momento nenhum a leitura fica maçante, pelo contrário, devorava mais rapidamente as páginas para saber qual era o crime que tinha acontecido em Joyland.

“Todas as manhãs, eu acordava e ia caminhando pela praia até Joyland. Parecia a coisa certa a fazer...”.

A história se passa em um verão de 1973, um ano de grandes mudanças para Devin, um garoto de 21 anos que está naquela fase da vida onde não sabe bem o que quer, além de estar com o coração partido por ter sido trocado por outro pela sua namorada.

Ele vê a oportunidade de trabalhar como um funcionário temporário de verão em Joyland como uma forma de ganhar um dinheiro e se afastar dos problemas e dúvidas que vem encontrando ultimamente.

Logo no início do verão, Devin descobre que antigamente houve um assassinato brutal dentro de um dos brinquedos do parque, que muitas pessoas dizem ser assombrado até então.

Devin fica curioso com a história e resolve investigar mais a fundo o crime do trem fantasma que nunca foi solucionado.

Com a ajuda de seus amigos Tom e Erin que também trabalham no parque e Mike, um garoto muito doente, mas um grande sensitivo, Devin entrará em uma busca perigosa atrás de respostas que podem custar sua vida.

A narrativa do livro é em primeira pessoa, onde um Devin já na terceira idade nos conta a importância que o verão em que passou em Joyland teve em sua vida.



Recomendo a leitura para quem ainda não se arriscou a ler algo do King, seja por não gostarem de terror ou acharem que seus livros são muito longos, Joyland é uma bela pedida para conhecer e se apaixonar pela escrita primordial do autor.


Terminei a leitura com suspiros melancólicos, já querendo ler mais histórias incríveis e inesperadas do King, e uma vontade enorme de dar uma volta em um “guindaste dos patetas”, mas é claro, nunca em uma noite de chuva. ;)






Esta leitura foi minha escolha para o projeto Leitura Coletiva do mês de Setembro.

Diferente de agosto, onde todos os blogs participantes leram o mesmo livro, neste mês foi definido o gênero Thriller como tema em comum, mas cada um escolheu o livro que queria.

Quer saber quais foram os livros escolhidos pelos outros participantes? É só clicar no nome dos blogs abaixo e conferir a resenha deles. 







Beijinhos

Comente com o Facebook:

15 comentários:

  1. Comprei a obra na Bienal, mas ainda não tive tempo de ler, infelizmente.
    Joyland parece ser realmente uma ótima pedida para quem não curte terror (não é meu caso, eu adoro esse gênero) por ter uma premissa mais simples e voltada para o suspense. Além disso, é bem curtinho.
    Ótima resenha.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de setembro. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Alice! Tudo bem? Ahhh eu morro de vontade de ler esse livro! A premissa dele é ótima (amo histórias que envolvam parques de diversões! haha) e foi escrito pelo King! Só esse já é um ótimo motivo para lê-lo, né? Adorei a resenha! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Alicinha você viu que coisa linda!?
    Meu Deus foi meu primeiro livro do Kig e estou simplesmente apaixonado. Que personagem amoroso é o Dev! Estou encantado.
    E sim, eu imaginei que o livro fosse suspense e medo puro, so que não. O que só prova o quanto o autor é versátil e realmente um Rei da escrita.adorei a leitura e sua resenha.
    Um beijo
    Diego, Blog Vida e letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Para tudo! Onde é que a senhorita arrumou um trem fantasma pra tirar a foto com o livro? Pireeeeei! Achei ótimo.
    Agora, voltando à vida... nunca li nada do King e acho que esse livro pode ser uma boa pedida, já que eu sou medrosa, né? Aí depois vou me arriscando um pouco mais...
    Bjs*,*
    MaH

    O que disse, Alice?

    ResponderExcluir
  5. Se eu já estava com vontade de ler esse livro, e fiquei um pouco mais depois da resenha do Diego, agora estou realmente querendo arrancar os cabelos para ler o quanto antes! Amei MESMO a temática do livro e, apesar de terror não ser um dos gêneros que mais leio (não por não gostar, mas porque eu realmente pego livros na maior aleatoriedade), quero ler mais livros do King. Gostei muito da resenha, definitivamente me convenceu que preciso ler, haha!

    The Blue Blog, por Hels

    ResponderExcluir
  6. Oi Alice!!
    Acabei de ler a resenha desse livro no blog do Di e fiquei surpresa ao saber do drama presente. Eu esperava uma narrativa com mais ação e terror, mas gostei de saber que a leitura é fluida. Ainda não tive oportunidade de ler nada desse autor, então acho que essa é uma boa dica :)
    Beijos querida e parabéns por mais uma leitura no Projeto!!

    versosenotas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá Alice!
    Esse livro está na minha wishlist desde o lançamento! Parece ser incrível e tudo nele chamou minha atenção *-* Sem falar que o autor é o Stephen <3 Adorei a sua resenha! Pelo visto irei amar o livro.
    Beijos, Nathália
    https://livrosdagarotavermelha.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  8. Oii Alice

    Confesso pra ti que sou do tipo medrosa, e o Stephen King pra mim sempre foi um gênio do terror então nunca nem procurei pelos livros dele, por mais tentadora que fosse a premissa. Sei lá, fico abalada, não tenho boa reação e fico um tempão com aquelas coisas na cabeça, por esse motivo não escolheria livros dele para ler, mas pra quem não fica impressionado, ele é definitivamente maravilhosa com um talento mil

    Beijokas

    naprateleiradealice.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  9. Não vejo a hora de ler esse livro. Está na minha próxima lista! Nem tenho o que falar de Stephen King, ele é demais!
    Adorei a resenha e só aumentou minha curiosidade!
    Abraços e obrigada pela visita!
    http://ohqueridavalentina.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oie
    Estou bem curiosa para ler este livro, é o tipo de enredo que me deixa bem curiosa. Eu ja li um livro do filho do autor que foi o Nosferatu e curti.

    Beijos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi, Alice! Tudo bem?
    Acabei de passar no blog do Diego (Vida & Letras) e disse no comentário que não sabia se iria ler esse livro como uma primeira experiencia com o autor, justamente por não ser um livro convencional a outros trabalhos dele. Mas você me convenceu a lê-lo! Decidido, esse será o primeiro livro que irei ler do autor.
    PS: Adorei o trocadilho com os nomes ahaha.
    Beijos!
    http://apenasumaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Nunca li nada do King e resolvi começar por O Iluminado, confesso que já estou gostando muito da escrita do autor, bem envolvente.
    Você não é a primeira pessoa a observar que o livro vai para o lado do drama. Talvez o autor quis se aventurar em outros ares.
    Me interessei bastante por esse livro, espero conseguir ler algum dia.
    Beijos, lendocomabianca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Oi Alice,
    Fiquei curiosa para ler esse livro depois da Bienal.
    A personagem do livro, acho que Linda...'tava lá' hahaha as meninas fazendo cosplay dela no estande da editora, super fofas.

    Achei a premissa bacana e to pra ler algo do Stephen, já que nunca li nada dele..só assisti as adaptações e amo boa parte.

    bjs e tenha uma ótima terça.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  14. OI Alice, tudo bem ?
    Falam muito bem deste livro, mas nao me empolgo muito com o autor.
    Mas é algo que me deixa curiosa ao mesmo tempo rs.
    Beijos
    www.estilogisele.com.nr

    ResponderExcluir
  15. Acredite ou não, ainda não li nada do King rs
    Acho que vou seguir seu conselho e iniciar por "Joyland"
    Beijos
    Dri

    ResponderExcluir