terça-feira, 25 de agosto de 2015

Resenha: A Rainha Vermelha - Victoria Aveyard

Título Nacional: A Rainha Vermelha

Título Original: Red Queen

Autora: Victoria Aveyard

Editora: Seguinte

Edição: 1ª edição

Número de páginas: 422 páginas

Ano: 2015
Sinopse: O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe — e Mare contra seu próprio coração.

Quando li a sinopse de “A Rainha Vermelha” foi amor à primeira vista.
Achei a premissa incrível, adoro distopias, e fiquei realmente empolgada em ler o livro.
No meio de uma conversa entre um grupo de blogs literários amigos, surgiu a ideia de fazermos uma leitura coletiva, aonde alguns de nós iríamos ao mesmo tempo, ler o mesmo livro e posteriormente, postar a resenha dele no mesmo dia.
O livro escolhido foi este, “A Rainha Vermelha”, e hoje vou contar pra vocês, qual foi minha opinião sobre ele.


Mare é uma garota de 17 anos que não terá um futuro promissor.

Ela é uma Vermelha, sua existência serve somente para fazer trabalhos inferiores e servir aos Prateados, isso se tiver sorte. Se você é um Vermelho e ao completar 18 anos não é aprendiz de algum ofício que possa ser útil aos prateados, fatalmente você irá para a guerra.

Mare já está conformada com seu destino, passa os dias cometendo pequenos furtos por volta de seu vilarejo para tentar de alguma forma ajudar seus pais e sua irmã mais nova, até o dia em que completará 18 anos e terá o mesmo destino que seus três irmãos mais velhos, o Exército.

Os Prateados são considerados pessoas superiores, vivem em uma realidade totalmente oposta à dos Vermelhos, suas residências são maravilhosas, esbanjam luxo e riqueza, e tudo por um simples fato, eles tem poderes.

A sociedade dos Prateados é dividida por “Casas”, por exemplo, os descendentes da Casa Rhambos são os chamados “Forçadores”, eles tem como habilidade uma força sobre-humana; já os descendentes da Casa Welle são os Verdes, que tem o poder de manipular a natureza, com um simples toque podem fazer florestas inteiras crescerem.

Quando Mare é misteriosamente convocada para trabalhar como criada no Palácio e servir diretamente ao Rei, aos seus dois filhos e à Rainha, a garota mal tem tempo de se acostumar com seu novo emprego, já que no primeiro dia, durante um grande evento onde todas as Casas enviaram uma garota representante para a seleção da qual sairá a escolhida para casar com o Príncipe mais velho, Cal, futuro Rei, acontece um incidente desastroso, e diante de uma multidão de Prateados, Mare descobre que também tem poderes.

Esta parte do livro é uma das minhas preferidas, as Casas mostrando seus incríveis poderes e Mare descobrindo que mesmo sendo uma Vermelha tem poderes também, é incrível!

Diante desta nova realidade, Mare terá que além de lidar com um poder até então desconhecido, obedecer ao Rei e conviver com estas pessoas que ela tanto odeia, fingindo ser alguém muito diferente de quem ela realmente é.

“A Rainha Vermelha” é um livro empolgante, em muitos momentos senti um pequeno Déjà Vu de outras séries distópicas, como “Jogos Vorazes” e “A Seleção”, mas foi uma mistura que me agradou.

Demorei um pouco para me encantar com a leitura, ao mesmo tempo em que de cara já fiquei totalmente envolvida pelo cenário e principalmente pela parte de fantasia do livro, os personagens principais e a protagonista não me convenciam, não conseguia criar uma empatia pela Mare, e isso aconteceu somente lá pelos últimos quatro ou cinco capítulos do livro.

Aliás, o livro é dividido em Vinte e oito capítulos mais o epílogo, todos são curtos e narrados em primeira pessoa pela protagonista, a escrita da autora é fácil e fluiu muito bem para mim.

É uma leitura recheada de traições e lutas com alguns momentos de romance, mas este realmente não é o foco principal do livro, pelo menos não deste primeiro.

Um dos pontos que mais me prendeu à leitura foi o fato de nunca sabermos com certeza quem é bom e quem é ruim, os personagens tem em sua maioria personalidades ambíguas, a todo o momento a história dava uma reviravolta e tudo mudava, o final te deixa maluco para saber o que acontecerá depois, fazendo o leitor morrer de curiosidade até o segundo livro ser publicado.

Se os boatos se confirmarem, o segundo livro, “Glass Sword” será lançado em fevereiro de 2016 nos Estados Unidos, podendo ser um lançamento mundial simultâneo (estou na torcida, de dedinhos cruzados desde já).

Super recomendo o livro pra quem é fã de distopias e fantasia.

Quer saber a opinião dos outros blogs que participaram da leitura do livro no “Projeto Leitura Coletiva”?
Clica nos nomes dos blog abaixo que o link irá direcioná-lo direto ao blog para você conferir outras opiniões sobre “A Rainha Vermelha”!

Confesso que eu estou curiosíssima para ler as resenhas deles!






      


Me conte nos comentários se você já leu o livro ou se quer lê-lo!

Beijinhos   

Comente com o Facebook:

32 comentários:

  1. Bom dia Alice
    Já estava muito anciosa para ler o livro A Rainha Vermelha, mas agora depois de ler a sua resenha estou doida para adiquirir ele.
    Beijokas!!!
    http://viciadasemlivros911.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Kênya!
      Ele é muito bacana, me diverti com a leitura!
      Beijinhos

      Excluir
  2. Oieee
    Tudoo bem, Alice?
    Estou ansiosa para ler esse livro há muito tempo. Ainda mais, depois dessa resenha. Adoro personagens complexos e ambíguos.
    Beijinhos Screepeer
    http://screepeer.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou da resenha, Ágatha!
      Se você curte distopias tem grandes chances de gostar do livro!
      Beijinhos

      Excluir
  3. Alice eu também me lembrei de Jogoz Vorazes enquanto lia e não sei por que, mas lembrei de Delírio também. Acho que a capa do livro prateada me levou a isso (rs.).
    Mas ao contrário de você terminei o livro sem gostar da protagonista, do casal e etc. Os personagens não mé convenceram (rs.).
    Espero que o próximo venha bombando!

    Bjux.
    - Diego, Blog Vida & Letras
    http://blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena Di, pra mim, o final do livro deu um salto de melhora surpreendente!
      Tomara que você curta mais os próximos!
      Beijinhos

      Excluir
  4. Oi Alice!
    É tão bacana ver os diferentes pontos de vista que cada um teve com a leitura, mas acho que a questão do envolvimento com os personagens foi um ponto negativo para todos. Não consegui me apegar a protagonista, nem mesmo no final... Mas, estou curiosa para saber como será a continuação.
    O que eu mais gostei na leitura foi a abordagem da luta pelo poder e o limite, ou falta dele, para alcançar o que se deseja. Espero que o próximo volume traga mais ação!! :)
    Beijos!

    http://versosenotas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Bah, a parte política é o ponto alto da leitura, e falta bastante ainda para que a protagonista "convença" como uma guerreira pela qual queremos torcer.
      Beijinhos

      Excluir
  5. Eu estou de olho faz um tempo nesse livro, mas ainda não me arrisquei a comprar ele.
    Não tenho certeza ainda se irei gostar ou não da história.
    Mas pelos seus comentários, parece ser muito boa :D

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei Monique, não li muitas opiniões antes de terminar a leitura, aliás, não li nenhuma resenha antes de fazer a minha, foi uma experiência bem bacana começa-lo sem grande expectativas.
      Beijinhos

      Excluir
  6. Oi, Aliceeee

    Infelizmente a mistura que Victoria fez não me agradou...eu consegui identificar os artificios muito rapidamente e achei que o livro ficou sem identidade...foi tipo "ahhh, isso aqui ela tirou de A Seleção", "ahhh, isso aqui ela tirou de Divergente"...não curti!
    Mare também não me cativou, eu só curtia Maven, mas... hahahahaha
    Vamos ver a continuação né, mas agora eu não tenho nenhuma expectativa!

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook - Participe do sorteio e concorra a um exemplar do livro Como Eu Era Antes de Você e a um lindo marcador de página pintado à mão! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, eu vi que minha resenha foi uma das mais animadas do grupo, mas isso é uma coisa bacana do nosso projeto né, vermos tantas opiniões divergentes, eu adoro!
      Beijinhos

      Excluir
  7. Gostei da ideia do livro. Quando vi a capa pensei ser algo relacionado à Alice, mas mesmo não sendo, não o torna menos desinteressante.
    Beijos!

    http://alvoreci.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é realmente linda, Sara, e a história muito interessante!
      Beijinhos

      Excluir
  8. Oii Alice *-*
    Parabéns pela resenha! Adorei! Acho que do projeto somente nós duas gostamos mesmo do livro haha Apesar de alguns contras, gostei bastante. Essa ideia de sangue vermelho e prateado. O mundo todo criado é bem legal. Só senti falta de mais aprofundamento da história. Espero que o segundo livro seja melhor ainda.
    Beijos, Nathália
    www.livrosdagarotavermelha.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Nath, dedinhos cruzados para que o próximo seja ainda melhor!
      Beijinhos

      Excluir
  9. Alice, acho que sua resenha foi a mais empolgada de todos nós, realmente.
    Na verdade, são praticamente os mesmos pontos que foram comentados, mas o seu ponto de vista foi o mais positivo e o que mais 'levantou' a obra!

    Sobre a parte que você adorou das Casas mostrando seus poderes, eu juro que fiquei pensando em X-men nessa parte da leitura - me julgue, amiga!

    Bjs*.*
    MaH

    O que disse, Alice?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não lembrei dos X-men, ainda bem, amiga!
      kkkk
      Beijinhos

      Excluir
  10. Como adoro distopias, obviamente esse livro me interessou de cara. Sem falar que a premissa da obra é simplesmente incrível.
    Vou conferir, com certeza.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de agosto. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
  11. Oi Alice!

    Adorei sua resenha, só me deixou ainda mais curiosa com o livro. Quero muito ler, mas tenho muita coisa aqui acumulada e acho que só vou deixar para ler quando lançar o 2.

    Beijos!

    Cintia
    http://www.theniceage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma boa idéia esperar o segundo, viu?
      Prefiro ler séries e trilogias depois de ja terem sido publicadas por completo.
      Beijinhos

      Excluir
  12. Oieee.
    Recebi e-mail para solicitar esse livro, mas confesso que não gosto de distopia. :(
    A premissa dele é boa, mas sei lá achei ele tão parecido com aquele outro.. A Seleção.

    Beijinhos, Helana ♥ ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Helara!
      Se você não curte distopias esta realmente não é uma leitura pra você. Tem uma parte apenas que lembra A Seleção, acontece só em um capítulo.
      Beijinhos

      Excluir
  13. Olá ...
    Estou louca para ler esse livro ! E olha que nem costumo ler distopias , heim ?
    Sua resenha me cativou , agora mais do que nunca quero ler esse livro que já virou um sucesso .
    Amei seu blog ! Já estou seguindo .

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou, Diane!
      Se o ler, me conte depois o que achou!
      Beijinhos

      Excluir
  14. Estou louca para ler este livro, já vi várias vezes na Saraiva, mas o preço me fez desistir.
    O que me chamou atenção nele foi a capa.
    Beijos
    www.estilogisele.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oi Alice,
    Quando li a sinopse do livro foi exatamente isso que imaginei: uma mistura de jogos vorazes com a seleção, e fiquei com um certo receio.
    Ainda assim, o livro tem feito tanto sucesso e recebido tantos elogios que estou pensando em ler. Mas acho que vou aguardar o lançamento dos demais livros da serie.
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se não é um livro que você tem uma super curiosidade, acho bacana esperar os outros livros serem lançados, sempre prefiro assim.
      Beijinhos

      Excluir
  16. Oi, Alice! Sua opinião do livro foi mais positiva de todos que participaram do projeto ahaha. Adoro distopias e essa sinopse me encanta bastante e eu sinto um chamado para ler o livro, com certeza irei lê-lo e tirar minhas próprias conclusões. Beijos!
    http://www.blogquerida.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Eu não sou uma grande fã de distopia, "Rainha Vermelha" não tem me ganhado sabe!?! Não bate aquela vontade de ler... Sei lá, já acho a realidade meio distópica, já tenho a impressão que vivo em um mundo onde uma classe social se acha superior a outra e pensa que uns devem servi a eles enquanto eles desfrutam do luxo, da riqueza e do prazer de bons pratos...

    Mas, como a Seguinte é uma editora de cacife alto sei que vou ler muitas resenhas dessa série e perigo seriamente me vê lendo ela só pela curiosidade ou por algum parceiro me pedi para fazer resenha kkkk


    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir