terça-feira, 19 de maio de 2015

Resenha: A Herdeira - Kiera Cass

Título Nacional: A Herdeira

Título Original: The Heir

Autora: Kiera Cass

Editora: Editora Seguinte

Número de páginas: 391 páginas

Ano: 2015

Coleção: Série A SELEÇÃO – livro 4














Finalmente estamos de volta à Illéa!

Acredito que assim como eu, muitos fãs da trilogia A Seleção ficaram se sentindo meio “órfãos” quando acabaram de ler o terceiro volume.

Finalmente soubemos que Max escolheu América para ser sua Rainha, mas o que aconteceu depois disso?

Pois finalmente, Kiera Cass acaba com nossa agonia e nos traz A Herdeira.




O livro começa vinte anos após o término de A Escolha, e nos deparamos com o Rei Max tendo que lidar com alguns problemas em seu reinado.

Depois de finalmente conseguir abolir o sistema das castas e os ataques dos rebeldes, a população que a princípio sentiu-se feliz e satisfeita com essa nova situação, não consegue lidar com a falta de limites que a abolição das castas trouxe e permanece tentando criar barreiras e empecilhos para que não haja misturas entre os diferentes níveis sociais de antigamente.

Com a situação saindo do controle e trazendo novamente diversos tipos de ataques a várias cidades, Max decide tentar distrair o povo até que consiga pensar em uma solução para o problema, e me digam gente, existe uma distração melhor do que uma nova seleção?

Max e América tem 4 filhos, os dois mais velhos são um casal de gêmeos, mas como a princesa Eadlyn nasceu antes do irmão é ela a sucessora do trono, e é ela também, que terá que escolher entre os selecionados quem será seu futuro marido.

Eadlyn não gosta nada da ideia da seleção, acredita ser autossuficiente e totalmente capaz de reinar sozinha quando a hora chegar.

A princesa aceita a seleção com a condição de que, se no final não se apaixonar por nenhum selecionado, não será obrigada a se casar...e  Eadlyn fará de tudo para que seu plano de não deixar nenhum dos garotos se aproximarem dê certo!

Eadlyn não é uma personagem cativante, pelo contrário, durante 90% do livro eu a odiei, suas atitudes e até pensamentos são de uma garota egocêntrica, mimada e fútil, e isso não se justifica pelo fato de ter apenas 18 anos, já que seu irmão gêmeo Ahren é um fofo e muito mais pé no chão do que ela.

O livro é narrado em primeira pessoa pela Eadlyn, e fica claro que a Autora quis neste livro nos mostrar a princesa sendo esta garota fria e calculista para ir aos poucos desconstruindo sua personalidade, aliás, no final do livro já notamos várias diferenças em sua forma de tratar os outros e sentimos que o “muro” que Eadlyn construiu à volta vai finalmente cedendo.

Embora tenha sido meio decepcionante ver Max e América tão mudados, ele desanimado e sem alegria de viver, e ela sem nenhum resquício da personalidade borbulhante e corajosa que aprendemos a amar ao longo dos livros, Kiera continua sabendo construir muito bem seus personagens, mesmo que não concordemos com as mudanças que ocorreram com eles.

Tenho 3 selecionados favoritos até agora, ou melhor, 2, já que um deles não foi selecionado e está no castelo por um motivo bem peculiar.
O final do livro deixa os fãs com o coração na mão e várias questões em aberto, é um daqueles momentos que você sente muita raiva porque sabe que terá que esperar muito tempo para ler a continuação.

Vocês já leram A Herdeira? Se sim, me digam se concordam com as minhas impressões sobre os personagens e se gostaram do rumo que Kiera deu aos personagens dos primeiros livros.

Beijos



Dou 5 estrelinhas para o livro, quase foi um favorito!



Comente com o Facebook:

21 comentários:

  1. Oi Alice, adorei a resenha.... já terminei a leitura também (amanhã sai a resenha rsrs) e preciso confessar que independente de qualquer coisa, amei esse livro também... amo essa série!!!!! E diferentemente de você, eu já escolhi meu favorito desde o momento em que ele foi citado no enredo. O desfecho é mesmo de partir o coração </3 Beeijos, Fê

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério Fê? Eu ainda estou dividida entre 3 favoritos hehehe
      Vamos esperar que o desfecho tenha sido só um susto né?
      Beijos

      Excluir
  2. Oiii Alice, adorei resenha!
    Particularmente, não consegui gostar da Eadlyn... achei ela muito fria, não foi cativante nem quando começou a ceder um pouco... e mesmo no finalzinho do livro (a parte mais triste e angustiante) ainda senti ela um pouco egocêntrica.. mas isso pode ter ser implicância minha.. não sei! rsrs
    Tenho 2 favoritos até agora!!!
    Também queria ver mais da América de antigamente... sei lá, ela está muito... "adulta"... rsrs'
    Mas, como sempre, a autora consegue nos segurar no final do livro, porque não vejo a hora de sair o outro... o final foi muitoooo angustiante!
    bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não consegui simpatizar com a Eadlyn, mas ainda tenho esperança que isso mude, levando em conta que é o primeiro livro da história dela né, então ainda tem muito chão pela frente!
      Beijos

      Excluir
  3. Fiquei tão chateada por conta disso - de saber que se passa 20 anos depois aff
    O final da seleção foi tão decepcionante pra mim
    Adoro a série sabe, mas algumas partes me deram raiva haha

    Não li A Herdeira por motivos de ser praticamente a mesma história
    E você disse que estão mudados, pronto, aff que abuso
    Bem, se algumas das minhas amigas tiver o livro eu leio, masssssss não comprarei :)

    xero grande
    adorei seu blog já seguindo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A mudança brusca de personalidade e atitudes dos personagens "antigos" foi o que me incomodou no livro, mas não perdi as esperanças, de repente no segundo livro começa a melhorar ;)

      Beijos

      Excluir
  4. Nunca li este livro, mas adorei a resenha. Aliás, agora que li este post, fiquei muito curiosa sobre o livro eheh sou a nova seguidora, beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou, fico muito feliz!
      Já estou seguindo seu blog também, beijos!

      Excluir
  5. Oi Alice ...
    Agora fique dividida! Leio o livro e descubro o que aconteceu ou fico com o final maravilhoso de A Escolha, onde Max e América eram perfeitos? Tenho medo do encanto acabar, por que eu realmente amei essa trilogia .
    Vou pensar a respeito ...rsrs
    Parabéns pela resenha.
    Bjs
    Amanda
    http://blog-emcomum.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Amanda, fico muito feliz que você tenha gostado!
      Foi bem frustrante a "mudança" de Max e América viu, eu pelo menos fiquei bem decepcionada!
      Acredito que ao longo dos outros livros eles possam ir voltando a ser um pouco mais como eram, então de repente dê uma chance para A Herdeira kkkk
      beijinhos

      Excluir
  6. Adorei sua resenha! Estou com mais vontade ainda de ler o livro!
    Mas preciso confessar que fiquei tristinha quando soube que as personalidades do Maxon e da America estão mudadas nesse livro. :(
    Mas ainda assim não tirou meu ânimo.
    Beijos! :*

    www.diadeescrever.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não desanima não, eu ainda tenho esperança que eles voltem um pouco mais à sua essência nos próximos livros!
      beijos

      Excluir
  7. Olá Alice, amei seu blog! E diferente de todo mundo eu até gostei da Eadlyn... No começo não, mas aos poucos fui compreendendo como ela é de verdade. A coitada cresceu com um grande fardo pra carregar e uma imensa responsabilidade. A forma que ela encontrou pra seguir adiante carregando esse fardo foi aquela que vemos e nos decepcionamos, mas não podemos puni-la, coitada! Acho que os próximos livros serão mais suaves e mostrarão quem ela é de verdade e que ela pode ser um pouco mais sensível, já senti isso no finzinho desse... E sobre a América e o Maxton, bom realmente senti falta de como eles eram quando jovens, mas se levarmos em consideração que o foco é a filha deles, tudo bem... Também tenho três favoritos, um mais que os outros... E um deles nem tá na Seleção. Espero que a continuação saia logo porque to mega ansiosa!!! :-D

    ResponderExcluir
  8. Gente adorei o livro. Triste por esperar a continuação. Tenho um favorito também, os outros dois são fofos, mas ele me conquistou. E percebi que ela vai passar por muitas transformações sim. Isso vai render outros 2 livros com certeza. Queria saber pq a autora foi tão superficial quanto a Seleção de Max, até os filhos não sabem de nada?! Gostaria de ver o Max fotografando a America tocando e trazendo traços antigos pra essa série.

    ResponderExcluir
  9. Olá! Eu conheci essa série no dia 25/06 e hj dia 29/06, acabo de terminar a leitura de: A herdeira. Me apaixonei... rsrsrs
    Bom, eu tbm fiquei extremamente decepcionada com a mudança na personalidade de Max e América. Eu tbm gostaria de ler sobre ele a fotografando... sobre ela tocando piano... sobre os dois ainda passeando pelo jardim... sobre a teimosia dela e principalmente: gostaria de ler sobre eles tocando a orelha pra se falarem em algum momento do jornal oficial ou algum jantar da seleção. Eu me derreto só de imaginar... rsrsrsrsrsrs.
    Gostaria tbm que Eady soubesse mais da seleção dos pais, como por exemplo, a maneira como as duas começaram: com uma proposta!!!
    Eu tenho dois favoritos! E espero enlouquecida pelo próximo livro!
    Amei a resenha, amei o blog!
    Beijos Fê!

    ResponderExcluir
  10. oi! li sua resenha e gostei muito hahaha! inclusive, achei um video aqui na net que tem as mesmas ideias da resenha, dá uma olhada: https://www.youtube.com/watch?v=7BRCW9ZTn9Q

    ResponderExcluir
  11. Estragou completamente a historia com esse quarto livro.
    Aydlin é detestável. A unica coisa q emocionou foi o final tragico. Não posso acreditar q Maxon e America ficaram velhos e sem graça. Ela deveria começar uma historia diferente, não estragar a propria memoria dos personagens q a gente tinha.

    ResponderExcluir
  12. Estragou completamente a historia com esse quarto livro.
    Aydlin é detestável. A unica coisa q emocionou foi o final tragico. Não posso acreditar q Maxon e America ficaram velhos e sem graça. Ela deveria começar uma historia diferente, não estragar a propria memoria dos personagens q a gente tinha.

    ResponderExcluir
  13. Oi Alice, amei seu blog. Também senti esse distanciamento e até uma certa decepção, quando America e Maxon não aparecem com aquela perfeição toda, mas aos poucos fui me envolvendo com a história da Eadlyn, e estou ansiosa pela continuação...acabei entendendo que não era uma continuação de América e Maxon, mas a história de uma outra personagem, com personalidade diferente. Já tenho meu favorito!!!

    ResponderExcluir
  14. Eu amei a trilogia a seleção...li em 5 dias e como todos fiquei apaixonada pelo amor de Maxon e América...porém a herdeira apesar de se tratar de outra personagem não deixa nada a deseja....é diferente mas da mesma forma envolvente...amei!! E estou torcendo pra q ela fique com o Kile...e descubra o amor verdadeiro; ) amei o blog tb

    ResponderExcluir
  15. Eu amei a trilogia a seleção...li em 5 dias e como todos fiquei apaixonada pelo amor de Maxon e América...porém a herdeira apesar de se tratar de outra personagem não deixa nada a deseja....é diferente mas da mesma forma envolvente...amei!! E estou torcendo pra q ela fique com o Kile...e descubra o amor verdadeiro; ) amei o blog tb

    ResponderExcluir