segunda-feira, 30 de março de 2015

TOP 5 - Livros Emocionantes

Preciso começar este post me desculpando pela falta de atualização no blog, meu PC de casa estava completamente zuado e não colaborava de jeito nenhum, acredito que agora ele me dará uma trégua e poderei voltar à rotina normal.

Este final de semana estava conversando com uma amiga que me pediu dicas de livros emocionantes, nas palavras dela “que fizessem chorar” hehehe.

Tive a idéia de fazer um top 5 de livros assim aqui no blog, se vocês gostarem posso fazer meu top 5 de livros engraçados, de livros assustadores, enfim, é um tipo de post que acredito que ficará divertido e diferente de postar somente resenhas.

Este meu top 5 de livros emocionantes não terminam necessariamente mal ou tragicamente, mas fizeram meu coração ficar apertado e vááárias lágrimas rolarem durante a leitura.


Da uma olhadinha nos meus escolhidos:

Dançando sobre cacos de vidro foi um livro que me chamou a atenção na livraria pela capa fofa, e assim que li a sinopse já senti que não ia acabar bem, mas mesmo assim comprei-o e foi uma das aquisições literárias mais acertadas da minha vida!
O livro nos conta a história de Lucy e Mickey, um casal apaixonado que dedicam-se um ao outro de uma maneira linda, mas que já tem em seu passado alguns obstáculos vencidos que foram difíceis de superar. 
Mickey é bipolar e Lucy já passou por um câncer que quase tirou-lhe a vida. 
Os dois tendo doenças hereditárias, criam uma única regra para o seu casamento, nunca terão filhos, e assim, suas heranças genéticas não passarão adiante.
Porém, durante uma consulta de rotina, Lucy é surpreendida com a notícia de que está grávida e a partir daí tudo que o casal havia planejado toma um rumo inesperado.

segunda-feira, 23 de março de 2015

Antes de Dormir: Resenha Filme x Livro

Título Nacional: Antes de Dormir

Título Original: Before I go to sleep

Autor: S.J. Watson

Editora: Record

Ano:2012

Número de Páginas: 399










Sinopse:Todos as manhãs, Christine acorda sem saber onde está. 
Suas memórias desaparecem todas as vezes que ela dorme. Seu marido, Ben, é um estranho. Todos os dias ele tem de recontar a vida deles e o misterioso acidente que tornou Christine uma amnésica. 
Encorajada por um médico, ela começa a escrever um diário para ajudá-la a reconstruir suas memórias, mas acaba descobrindo que a única pessoa em quem confia talvez esteja contando apenas parte da história.

Pela segunda vez este mês assisti ao filme antes de ler o livro, coisa que não costumo fazer, mas minha rotina anda de pernas para o ar, então espero que logo tudo volte ao normal.

Antes de Dormir é um thriller psicológico muito bem feito, meu gênero preferido de filmes, mas que não conseguiu bater o livro que na minha opinião, é bem mais denso e angustiante.

A narrativa é em primeira pessoa, conhecemos toda a história através da protagonista Christine (Nicole Kidman).

 O livro é dividido em três partes, o presente, onde conhecemos a protagonista e o transtorno do qual ela sofre,depois de um acidente, seu cérebro não registra mais os acontecimentos de uma forma normal, toda noite quando ela vai dormir ele “apaga” os acontecimentos do dia e na manhã seguinte ela precisa reaprender tudo em sua atual vida, inclusive o fato de ser casada com alguém de quem não lembra.

Na segunda parte do livro temos acesso ao diário de Christine (no filme ela documenta os acontecimentos em vídeo). Ela registra neste diário todos os acontecimentos de seu dia a dia que julga serem relevantes para desvendar o motivo de sua doença. 
Logo na primeira vez que ela encontra o diário a primeira frase que ela lê já é bastante assustadora: “Não confie em Ben”.

Sabemos que Ben (Colin Firth), marido de Christine, esconde acontecimentos dela desde o início do livro/filme, só não sabemos se são para o próprio bem da mulher ou se ele realmente não é o que demonstra, um marido dedicado e amoroso.

Aos poucos com a ajuda de um Neurologista que ajuda Christine, ela vai tendo flashes de lembranças que a principio são bem desconexas, o que só deixa o leitor mais angustiado e curioso sobre o que está acontecendo.

 A descoberta dos mistérios vai acontecendo gradualmente e de uma forma bem fluida o que torna a leitura rápida e fácil.

A terceira e última parte é “quando o bicho pega” e a ação realmente acontece, aí você já está arrancando os cabelos de tensão. 
Nesta parte todas as peças do quebra cabeça vão se encaixando e quando você descobre o que aconteceu fica de queixo caído.




quinta-feira, 19 de março de 2015

Adaptação cinematográfica do livro Cidades de Papel já tem trailer!

Esta semana está cheia de novidades e expectativas para os fãs de John Green!

 Primeiro o poster do filme baseado em seu livro Cidades de Papel chegou a público, e hoje, finalmente saiu o primeiro trailer do filme que tem estréia prevista para 23 de julho.


Cidades de Papel conta a história de Quentin (Nat Wolff) e sua vizinha Margo (Cara Delevingne) por quem é apaixonado desde criança.
 Margo gostava tanto de mistérios que acaba se tornando um ao simplesmente desaparecer da noite pro dia. A garota deixa pistas para Quentin que sai com amigos em sua busca, mas é durante esta jornada que ele fará descobertas importantes sobre amizade e amor.


Não li esta obra do John Green ainda, mas já adianto que adorei o trailer!


Não assistiu o trailer ainda?

Não perca tempo e aperta o play!







sábado, 14 de março de 2015

RESENHA: Sem Esperança - Colleen Hoover

Título Nacional: Sem Esperança

Título Original: Losing Hope

Autora: Colleen Hoover

Editora: Galera Record

Edição: 1ª edição

Número de páginas: 319 páginas

Ano: 2015

Sequência de: Um Caso Perdido - Hopeless 2






Hoje em dia é comum alguns Autores pegarem um de seus livros que tenha feito bastante sucesso e recontar a história pelo ponto de vista de outro personagem (geralmente em romances, se no primeiro livro a trama nos é contada pelo ponto de vista da protagonista feminina, no reconto será narrada pelo ponto de vista do personagem masculino).

Quem acompanha o blog e meu instagram já deve ter me visto declarando amor eterno pela Escritora Colleen Hoover e principalmente por seu livro Um Caso Perdido, que já tem resenha aqui no blog http://www.wonderbooksdaalice.com/2015/02/resenha-um-caso-perdido-colleen-hoover.html 

terça-feira, 10 de março de 2015

Resenha: Vinte Garotos no Verão - Sarah Ockler

Título Nacional: Vinte Garotos no Verão

Título Original: Twenty boy summer

Autora: Sarah Ockler

Editora: Novo Conceito

Edição: 1ª edição

Número de páginas: 288 páginas

Ano: 2014

Gênero: Ficção






Sinopse: Quando alguém que você ama morre, as pessoas perguntam como você está, mas não querem saber de verdade.
 Elas buscam a afirmação de que você está bem, de que você aprecia a preocupação delas, de que a vida continua.
 Em segredo, elas se perguntam quando a obrigação de perguntar terminará (depois de três meses, por sinal. Escrito ou não escrito, é esse o tempo que as pessoas levam para esquecer algo que você jamais esquecerá). 
As pessoas não querem saber que você jamais comerá bolo de aniversário de novo porque não quer apagar o sabor mágico de cobertura nos lábios beijados por ele.
 Que você acorda todos os dias se perguntando por que você está viva e ele não. Que na primeira tarde de suas férias de verdade você se senta diante do mar, o rosto quente sob o sol, desejando que ele lhe dê um sinal de que está tudo bem.

Vinte Garotos no Verão nos conta a história de Anna, Frankie e seu irmão mais velho Matt, que além de serem amigos inseparáveis desde crianças são vizinhos e dividem todos os momentos juntos.

Desde seus 10 anos de idade, Anna nutre uma paixão platônica por Matt que no aniversário de 15 anos da garota acaba mostrando que não era um sentimento tão platônico assim quando ele a beija e a partir de então os dois começam um romance escondido.

 Matt pede para Anna manter segredo sobre os dois por um tempo, para que ele possa contar com calma para sua irmã quando os dois estiverem viajando no verão, em uma praia na Califórnia onde sua família passa as férias.
 Anna e Matt passam um mês se encontrando escondido, e na véspera da viagem de Frankie e Matt, os três sofrem um acidente de carro devido a um problema cardíaco que Matt não sabia ter e o garoto morre fatalmente.


"A partir desse dia tudo o que mais importava em minha existência só...deixou de importar. Eu estava imersa de novo sob as águas, vendo as coisas em câmera lenta, sem som nem contexto, sem sentir, sem me importar. O mundo poderia ter acabado que eu não teria notado. De certo modo, ele acabara mesmo." 

O romance de Anna e Matt é breve, acontece em apenas 20 páginas do livro e o garoto já morre, gostaria de ter tido mais tempo para “me apegar” ao casal e assim sentir mais o sofrimento de Anna ao perder o cara que ela tanto gostava. 
Aliás, acho que esta foi possivelmente a causa da minha total falta de conexão com os personagens, não consegui sentir o luto de nenhum deles pela morte do garoto, conhecemos mais sobre Matt apenas através das lembranças e dos comentários de Anna, de sua irmã e de seus pais, mas pra mim não foi o suficiente para criar um apelo emocional.

Com sua morte precoce, Matt acaba não contando para Frankie sobre seu romance com Anna que decide esconder da amiga o segredo dos dois e tentar enterrar seus sentimentos junto com o garoto.

Um ano após o acidente, Anna viaja com Frankie e seus pais para a praia na Califórnia
 onde eles costumavam ir e as garotas decidem que este será o melhor verão de suas vidas.

 Enquanto Anna vê nesta viagem uma chance de estar mais próxima das lembranças de Matt, Frankie, que depois da perda do irmão vem mostrando um comportamento fútil e despreocupado com tudo ao seu redor, decide que as meninas devem encontrar vinte garotos durante o verão até achar algum de quem realmente gostem. 

O que Frankie não sabe é que o coração de Anna está completamente tomado pelo que sentia por Matt, mas mesmo assim ela concorda com o desafio da amiga e começam as aventuras do verão.

As garotas tentam aproveitar seus dias na ensolarada Califórnia se bronzeando, passeando e conhecendo garotos, mas o luto e o sofrimento pela perda de Matt acabam sempre vindo à tona, e por eles estarem em um lugar que ele amava, a viagem acaba se tornando mais difícil do que a família imaginava que seria.

A narrativa é feita sob o ponto de vista da Anna, os capítulos são curtos, mas nem assim consegui fazer com que a leitura fluísse. 

Não senti empatia por Anna e muito menos por Frankie que se mostra em todo o livro ser uma garota mimada e egoísta, enquanto Anna se deixa dominar pelas vontades e imposições da amiga se tornando pra mim uma protagonista sem sal e sem muita personalidade.

As garotas engatam um romance superficial durante o verão, mas os personagens dos garotos também são pouco explorados então mal os conhecemos.

O livro é claramente voltado para o público adolescente, abordando assuntos como primeiro beijo, briga entre amigas, adolescentes descobrindo sobre o sexo, inseguranças e alegrias juvenis. 

A trama é bem mais leve do que eu supunha pela sinopse e por este motivo me desapontou, foi uma leitura vaga e sem emoção, onde em muitos momentos pensei em desistir do livro e não o fiz esperando por algum acontecimento surpreendente que nunca aconteceu.


Recomendo o livro para jovens adolescentes até uns 20 anos ou para pessoas que realmente gostem de romances neste estilo de dramas da juventude.

Alice

sexta-feira, 6 de março de 2015

Simplesmente Acontece : Resenha Filme x Livro

Nunca me interessei pelo livro Simplesmente Acontece por achar que se tratava de um romance clichê, embora tenha adorado o livro P.S Eu Te Amo que também é da mesma Autora, e por este motivo fui assistir ao filme sem ler o livro antes e o que posso dizer é que eu não poderia estar mais enganada! 

Fiquei apaixonada pelo filme e fui correndo ler o livro, para ver se também iria me encantar e duas noites depois aqui estou eu para contar o que achei deles para vocês.

Não vou fazer uma resenha detalhada do filme porque obviamente muita gente ainda não o assistiu e não quero dar spoilers sobre as mudanças que foram feitas na adaptação do livro para o cinema, então, como já fiz anteriormente no post de 50 tons de cinza, vou focar mais na minha opinião sobre o livro x filme e contar só o que acho que não atrapalhará na experiência de vocês quando assistirem ao filme.

Tanto o livro quanto o filme nos contam a história de Rosie e Alex que são melhores amigos desde a infância.
 Inseparáveis, sempre planejaram tudo juntos e quando terminam o ensino médio pretendem ir juntos para a faculdade, o que acaba não acontecendo pois enquanto ele ganha uma bolsa integral para estudar em Harvard ela descobre que está grávida de um cara com quem passou apenas uma noite (não é spoiler, está no trailer do filme)!
Enquanto tentam manter sua amizade à distância e descobrir se sentem algo a mais um pelo outro, o destino faz de tudo para separá-los durante os anos.

O livro é todo narrado em forma de emails, cartas e bilhetes, o que acho extremamente difícil, pois a narrativa epistolar muitas vezes tende a ficar cansativa, mas a autora desenvolve tão bem os personagens (tanto suas descrições físicas quanto suas personalidades) que a história não fica monótona, a ambientação é muito bem montada nas descrições feitas nas cartas/emails trocados entre os personagens e você consegue visualizar perfeitamente o local onde estão, o que é mais um ponto incrível que achei do livro.

A forma narrativa obviamente precisou ser modificada para o cinema, mas em nenhum momento deixou o filme a desejar.

Não posso dizer quer o filme é completamente fiel ao livro porque muitas modificações foram feitas, mas não me incomodou nem o fato de alguns personagens terem “sumido” (a irmã mais velha de Rosie não existe no filme, por exemplo)  e nem o fato de o filme contar cerca de 20 anos a menos do que no livro (no livro acompanhamos os personagens principais dos seus 7 anos de idade até os 50 e no filme somente até seus 30 e poucos anos) mudando assim um pouco a forma que o final se desenrola.

 Aliás, o fato de terem “encurtado” bastante o livro para as telonas, deixou na minha opinião o filme mais leve e dinâmico, deixando a parte mais carregada de drama de lado, transformando-o assim em uma comédia romântica mais simples.

O romance entre Rosie e Alex é muito lindo tanto no livro quanto no filme, mas confesso que durante o filme derramei várias lágrimas entre os desencontros da vida dos dois, o que já não aconteceu com o livro, não sei se foi pelo fato de ter visto o filme primeiro ou por ter achado que os atores tiveram uma química muito boa, mas o romance me cativou bem mais na tela.

A trilha sonora do filme é muito legal, sei que muita gente não gosta quando a trilha pontua a história, mas eu adoro exatamente isto, quando a música acompanha e se encaixa perfeitamente com o momento pelo qual o personagem está passando.

A única coisa que senti falta no filme foi ver Katie (filha da Rosie) maior, queria poder ter acompanhado na telona o desenrolar de sua estória já adolescente e depois adulta, pois foi uma das personagens que mais me apeguei no livro.

Tanto o livro quanto o filme convencem por tratar de assuntos que poderiam acontecer com qualquer um, aliás, acontece com milhares de pessoas, planos frustrados, sonhos adiados, gravidez indesejada, perdas, dificuldades financeiras, busca pelo amor, enfim, coisas simples e reais do dia a dia onde conseguimos de alguma forma nos identificar.

Recomendo para todos que gostam de um bom romance e pra quem ainda ficou em dúvida se vale a pena assisti-lo aí está o trailer para vocês conferirem melhor.



Se já assistiram o filme ou leram o livro, me digam se gostaram!

;)

Alice


segunda-feira, 2 de março de 2015

Wishlist de Março 2015

Todos os meses faço uma "listinha" dos lançamentos literários que mais quero ter, acontece que em fevereiro esta "listinha" acabou ficando um pouco grande demais e prometi que em março iria me controlar então aqui vai minha wishlist do mês apenas com 3 livros, 2 já lançados em fevereiro e o outro que eu mais estou aguardando será lançado só dia 10 de março.


SUBLIME é meu lançamento de março mais aguardado, não sou muito fã deste tipo de ficção, mas a sinopse me chamou a atenção e e fiquei bem curiosa.

Sinopse: Lucy é uma garota que aparece misteriosamente no refeitório da escola, confusa e perdida em suas memórias – ou na falta delas. 
Apesar das dúvidas que carrega consigo, ela tem uma certeza: sua presença no mundo dos vivos é atraída por Colin, um garoto atraente que gosta de adrenalina e de testar seus limites, mesmo que isso o leve a arriscar sua vida.

A afinidade entre os dois nasce à primeira vista e cresce conforme eles passam a conviver nas paisagens da escola Saint Osanna.
 Mas o que você faria no lugar de Lucy? E se o seu amor pertencesse a outro mundo?




Depois de ter demorado tanto tempo para ler o incrível Garota Exemplar de Gillian Flynn no momento que soube do lançamento de OBJETOS CORTANTES que também tem uma atmosfera misteriosa já pensei que não cometeria o mesmo erro 2 vezes e adicionei ele na minha wishlist.

Sinopse: Recém-saída de um hospital psiquiátrico, a repórter Camille Preaker tem um desafio pela frente: retornar à sua cidade natal 
para investigar o brutal assassinato de uma menina e o desaparecimento de outra. 
Desde que deixou a pequena Wind Gap, no Missouri, oito anos antes, Camille quase não falou com a mãe neurótica, o padrasto e a meia-irmã que praticamente não conhece. 
Hospedada na casa da família, a jornalista precisa lidar com as memórias difíceis de sua infância e adolescência.
 E à medida que as investigações para elaborar sua matéria avançam, Camille passa a desvendar segredos perturbadores, tão macabros quanto os problemas que ela própria enfrenta.


Não tinha lido nada a respeito deste livro até ontem quando a Mah do blog O que disse, Alice? falou sobre ele na sua wishlist de livros lançados em fevereiro e adorei a sinopse!

Fui procurar um pouco mais sobre ele e descobri que a Fox Searchlight já adquiriu os direitos para transformar o livro em filme, aí minha curiosidade foi lá nas alturas e ele acabou aqui, na minha wishlist do mês. ;)

Sinopse: Amber Appleton tem dezessete anos, está no ensino médio e mora em um ônibus.
 Desde que o namorado da mãe as expulsou de casa, Amber, a mãe e Bobby Big Boy, o leal vira-lata da adolescente, estão acampados no Amarelão, o transporte escolar que a mãe de Amber dirige. 
Apesar de as coisas não estarem boas para o seu lado, Amber, que se autoproclama Princesa da Esperança, se recusa a desistir.

Em vez disso, ela foca todas as energias em ajudar as pessoas à sua volta: incluem-se aí a mãe alcóolatra, os amigos estranhos e excluídos, o Padre Chee e as Divas Coreanas por Cristo, uma octogenária cega e pessimista e um veterano de guerra solitário que escreve haicais.
 Mas quando uma tragédia faz seu mundo desabar por completo, Amber não consegue mais enxergar a vida com os mesmos olhos.
 Será que no meio de tanta tristeza e sofrimento ela vai recuperar a esperança?


Gostaram do meu top 3 de livros desejados do mês? Já leram algum deles?
Me contem quais os livros que vocês estão querendo muito comprar este mês, adoro saber e quem sabe até pegar dicas de outras leituras!

beijos

Alice