terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

RESENHA: Um Caso Perdido - Colleen Hoover


Título Nacional: Um Caso Perdido

Título Original: Hopeless


Autora: Colleen Hoover


Editora: Galera Record


Número de páginas: 383


Ano: 2014


Coleção: Trilogia Hopeless - volume 1











Um Caso perdido não é um livro "lançamento" e tão pouco recém lido por mim ( acredito que o tenha lido lá por agosto ou setembro de 2014) mas existe um motivo muito especial em eu querer fazer uma resenha dele aqui no blog: ele foi o melhor livro lido por mim no ano de 2014!

Embora eu acredite que muitos já o conheçam, e saiba que existem várias resenhas sobre ele na internet, o intuito do meu blog é falar dos livros que estou lendo, dos livros que quero ler e logicamente dos meus livros preferidos, então, seria impossível não falar dele aqui.

Tenho lido e gostado bastante de livros "New Adult" ultimamente, mas,Um Caso Perdido vai muito além de um romance jovem, ou um drama de juventude. 
Não colocarei sinopse, pois ele já é um livro quase impossível de se resenhar por conter muitas reviravoltas e mistérios, irei somente contar o pouco da história que é possível contar sem spoilers, com minha opinião e impressão inseridas ok?


Sky é uma garota de 17 anos que tem uma educação um pouco atípica para os jovens de hoje em dia, ela mora com sua mãe adotiva Karen que além de ser completamente avessa a tecnologias (televisão,celular, computador,etc) educou Sky em casa sua vida toda (o que nos EUA não é algo exatamente anormal).
Embora sua vida seja um pouco excêntrica, Sky não é uma garota bitolada e até se considera bem “descolada”, ela e sua melhor amiga e vizinha Six, gostam de colecionar relacionamentos superficiais com garotos, os encontram de madrugada às escondidas, mas nunca deixam a relação se tornar mais íntima, seja física ou emocionalmente.

Como está prestes a fazer 18 anos, Sky consegue convencer Karen a deixa-la frequentar a mesma escola de Six, o que acaba não saindo como o planejado, pois, Six consegue uma vaga em um intercâmbio na Europa e Sky se vê sozinha em um  ambiente estranho e hostil (as meninas da escola sabem e não gostam da fama de Sky ser “pegadora” e mesmo antes de conhece-la pessoalmente já tem um pré-julgamento estabelecido) o que torna os dias na escola bem mais difíceis do que Sky poderia imaginar, pelo menos até o dia em que ela conhece Dean Holder.

Holder é um garoto lindo, cheio de personalidade e que parece logo de cara ter um interesse muito curioso em Sky. 
A garota que no início se sente meio relutante em baixar a guarda e deixa-lo se aproximar, aos poucos vai criando uma relação de apego com Holder, que também é conhecido na escola por sua má reputação. O sentimento que Sky começa a nutrir por Holder que a principio era mera curiosidade a seus respeito, vai se transformando em algo novo e conflitante em sua vida, que é se apaixonar por alguém.


O relacionamento de Holder e Sky é intenso desde o início do livro e não é por serem jovens que se torna um romance meloso, é uma química instantânea, e é divertido ver os dois descobrindo e reagindo a algo tão novo e que parece tão certo em suas vidas mesmo que elas não sejam tão certinhas assim.

Ao mesmo tempo em que Sky vai se entregando e confiando em Holder, fatos obscuros de seu passado vão vindo atona, lembranças vão ressurgindo e trazendo dúvidas a sua vida sobre um passado que deveria ter ficado enterrado anos trás mas que nunca será superado se não for enfrentado.

Ao mesmo tempo em que Sky nos conta o que acontece em seus dias atuais,conhecemos também aos poucos o passado dela, primeiro em pesadelos, depois em vagas lembranças de 13 anos atrás quando algo de muito sério aconteceu em sua vida.

O livro é narrado em primeira pessoa, pelo ponto de vista de Sky, a estória te prende do início ao fim, mas, é da metade do livro em diante que se torna realmente impossível largar a leitura!

Os personagens secundários não são ofuscados, senti empatia por Karen, por Breckin, o único amigo que Sky faz na escola e até por Six, que mesmo aparecendo pouco no livro é uma personagem cativante e divertida, achei-os bem substanciais, personagens com personalidade diria, tinham uma razão de estar lá, um propósito real no enredo.


Não posso contar mais, qualquer tentativa de explicar o quanto este livro é realmente incrível, diferente, memorável e inesquecível seria spoiler, é tipo aquelas reviravoltas inesperadas que você nunca, mas NUNCA imaginaria possível ou conseguiria prever, sabe? 
Só posso dizer que tudo tem um porque, o fato de Sky ter alguns medos, os pesadelos, sua forma de nunca querer demonstrar seus sentimentos ou melhor, de não querer TER sentimentos, tudo isso tem um motivo. 
A única dica que posso dar é que todos os mistérios de Holder também são explicados e tem uma razão de ser, o que é ótimo, pois você é envolvido por um drama que será desvendado, você não vai ficar no vácuo como em muitos livros que não aprofundam o tanto que deveriam na hora de explicar atitudes e sentimentos dos personagens.

É uma estória que ao mesmo tempo em que nos faz pensar ser inimaginável, poderia e pode acontecer a qualquer momento na vida real o que torna a experiência de leitura deste livro muito mais dilacerante.

Durante a leitura tive sentimentos tão conflituosos, senti medo, angústia, amor, chorei, sorri 10 minutos depois, enfim, é uma montanha russa emocional que te chacoalha, te desestrutura por inteiro sem em momento nenhum perder um lado doce,de ter delicadeza ao lidar com assuntos polêmicos que machucam, enfim, é um livro que te faz sentir...simplesmente sentir!

Espero que eu tenha deixado curioso quem ainda não leu e juro, não seria a toa que eu consideraria este livro meu favorito de 2014, ele realmente é um favorito para toda a vida!

Não tenha receio em lê-lo por se tratar de uma trilogia, pois, os 2 livros seguintes que ainda não foram lançados no Brasil não são continuação são estória, o livro 2 (Losing Hope) é a mesma estória narrada pelo ponto de vista de Holder e o livro 3 (Finding Cinderella) é apenas um outro conto que também tem Sky como protagonista.

Vale muito a leitura!

Se você já leu Um Caso Perdido, deixa sua opinião dele aqui pra mim, vou adorar trocar idéias sobre Sky e Holder.


Alice





Comente com o Facebook:

7 comentários:

  1. Parece ser um romance bonito e misterioso gostei a história.

    ResponderExcluir
  2. Oi Alice, tudo bem ?
    Primeiramente, seja bem vinda a blogsfera, desejo que possa fazer amizades e que tenha um ambiente bem feliz.
    Adorei a sua resenha, achei muito bem escrita.
    Eu estou ensaiando para ler este livro tem meses, mas toda vez em que começo, me bate uma preguiça e coloco na estante, pego outro. Mas sei que no momento certo ele virá, creio muito nisso.
    Super beijo
    www.estilogisele.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gisele, obrigada pelo recadinho e pelas palavras carinhosas de incentivo!
      Quanto ao livro, é assim mesmo, fiquei por mais de 1 ano com Garota Exemplar na minha estante paradinho e quando realmente o peguei para ler foi uma ótima leitura.
      Adoro a Autora Colleen Hoover, sou fã de tudo que ela escreve.
      :)

      beijos

      Excluir
  3. Não li esse ainda, mas morro de amores por Colleen Hoover! Ela escreve de uma maneira tão deliciosa, que não deixa opção, senão devorar o livro!!!!
    Ai são tantos livros bons, mas me falta tempo nessa vida... rs
    Ótima resenha...

    Bjs
    MaH

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia ele logo Mah, vc não vai se arrepender! Colleen é muito Diva né? Sou apaixonada por todos os livros dela que já li! Beijos

      Excluir
  4. Não conhecia este livro que trama interessante, fiquei curiosa. Beijo, adorei seu blog

    ResponderExcluir
  5. Muito amor por esse livro <3 A Colleen é minha escritora preferida no gênero New Adult e acho que ela entende muito bem de como escrever um boa história. Mal posso esperar pra ler o ponto de vista do Holder que saiu agora em Fevereiro. É uma pena que eu ache que a editora não vai traduzir Finding Cinderella por se tratar de ... acho que um spin-off (?), não sei. Ouvi falar que a protagonista na realidade era a Six e não a Sky. Estou super ansiosa pra ler todos.

    Beijos,
    Bia

    http://nasuaestanteblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir