sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Resenha: De Coração para Coração - Lurlene McDaniel

Título Nacional: De Coração para Coração

Título Original: Heart to Heart

Autora: Lurlene McDaniel

Editora: Novo Conceito

Edição: 1ª edição

Número de páginas: 207 páginas

Ano: 2013

Gênero: Ficção norte-americana/Drama






Sinopse: “ Elowyn e Kassey são grandes amigas, que dividem tudo.
Mas uma coisa Elowyn não contou para Kassey: ao tirar a carteira de motorista, ela marcou a opção “doadora de órgãos”.
Kassey descobre esse detalhe da vida da amiga da maneira mais trágica - quando o desejo de Elowyn está prestes a ser atendido.
Arabeth nunca teve a sorte de ter uma melhor amiga.
Com o coração doente, ela leva uma vida protegida de tudo e de todos.
Até que, aos 16 anos, recebe o telefonema que tanto esperava – mas inicialmente ela e sua mãe não sabem quem devem agradecer.
Quando os mundos dessas três meninas e de suas famílias se cruzam, suas vidas se transformam de maneira nunca imaginada.
Kassey, especialmente, encara os fatos como uma forma de manter viva a memória de sua querida amiga.
Ela passa a compartilhar da nova vida de Arabeth, ao mesmo tempo em que ajuda a aliviar o sofrimento da família de Elowyn e a compreender a sua própria dor.”


Elowyn e Kassey se conheceram quando ainda eram crianças e a partir de então criaram um laço de amizade muito forte, aquela amiga-irmã que temos na adolescência, com quem você estuda junto, passa as férias junto, divide todas as suas dúvidas, inseguranças e alegrias, e tem certeza que será uma amizade para o resto da vida,sabe? 
De cara já me identifiquei com a amizade delas por ter amigas assim e saber o quanto são importantes na minha vida, então a partir daí, o livro já me cativou.

Depois de uma briga com o namorado, Elowyn sofre um acidente de carro que a deixa em estado vegetativo, e é a partir daí que começa o verdadeiro drama da estória.

Ao mesmo tempo em que sofremos junto com os pais de Elowyn que precisam lidar com o desejo da filha de ser doadora de órgãos e Kassey que perde sua melhor amiga abruptamente, vamos conhecendo Arabeth, uma menina que nunca teve uma vida normal devido a sua doença cardíaca, e que a partir da doação do coração de Elowyn, passa a visualizar a chance de ter um recomeço e vivenciar tudo que até então não passava de sonhos para ela.

Achei muito interessante o fato de a Autora além de abordar um assunto pouco visto em romances que é a doação de órgãos, nos contar também um pouco sobre “memória celular”, onde o receptor do órgão doado pode passar a ter algumas características do doador, como gostos parecidos, formas diferentes de falar, de se comportar e até mesmo ter algumas lembranças da vida do doador.  

A estória é contada em primeira pessoa e sob dois pontos de vista, o de Kassey e o de Arabeth, e é dividida em três partes, o que me deu a impressão de ter tornado a leitura mais leve e fluida.

O enredo é emocionante e sensível, e além de tratar de um assunto tão delicado como a doação de órgãos, nos mostra um pouco dos dois lados, a dor e insegurança da família do doador, e a felicidade e esperança da família de quem recebe o órgão.

De Coração para Coração foi uma leitura cheia de sentimentos complexos para mim, mas foi uma experiência de leitura muito suave, tanto que “devorei” o livro em apenas um dia.


Recomendo para quem gosta de drama ou de leituras que abordem o estilo sick-lit com uma pitada de romance.

Alice

Comente com o Facebook:

4 comentários:

  1. Passando aqui para conhecer teu Blog e já estou seguindo! Te convido a conhecer meu Blog também! Um abraço!
    http://www.luceliamuniz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita Lucélia, passarei no seu blog sim! beijos

      Excluir
  2. Não conhecia sobre esse livro. E no começo, ao ler a sinopse achei que iria ser bem triste... tá bom, é! Mas pela sua resenha me convenceu de que o assunto é abordado de uma maneira leve! Tá aí, já foi pra wishlist!!!

    Bjs
    *.*
    @oquedissealice
    http://oquedissealice.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É triste Mah mas não aprofunda muito na tristeza sabe? Ele acaba focando mais na receptora do transplante e em sua adaptação a nova vida.

      Excluir