sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

RESENHA: Dias Perfeiros - Raphael Montes



Título: Dias Perfeitos

Autor: Raphael Montes

Editora: Companhia das Letras

Número de páginas: 274

Ano:2014














Sinopse: “Téo é um solitário estudante de medicina que divide seu tempo entre cuidar da mãe paraplégica e examinar cadáveres nas aulas de anatomia.
Durante uma festa, ele conhece Clarice, uma jovem de espírito livre que sonha tornar-se roteirista de cinema. Ela está escrevendo um road movie sobre três amigas que viajam em busca de novas experiências.
Obcecado por Clarice, Téo quer dissecar a rebeldia daquela menina.
Começa, então, uma aproximação doentia que o leva a tomar uma atitude extrema.
Passando por cenários oníricos, que incluem um chalé em Teresópolis e uma praia deserta em Ilha Grande, o casal estabelece uma rotina insólita, repleta de tortura psicológica e sordidez.
O efeito é perturbador”.



Dias Perfeitos é o segundo livro do Escritor Raphael Montes (o primeiro é Suicidas que, aliás, já tem resenha aqui no blog) e fiquei muito empolgada em lê-lo assim que terminei Suicidas, por ter ficado encantada com a escrita do Autor e, como eu previa, foi outra leitura maravilhosa.
Montes nos apresenta mais uma vez uma estória perturbadora e chocante, que me fez não querer largar o livro até ter chegado ao fim (li o livro em uma noite, literalmente)!

O livro nos conta a estória de Téo, um estudante de medicina de 20 anos, introvertido, que se considera intelectualmente superior a todos com quem convive, não sentindo empatia por ninguém, nem mesmo por sua Mãe ou por seu cachorro. 
Téo vive em seu próprio mundo onde permite que apenas sua melhor amiga Gertrudes entre e faça parte do seu dia a dia, o que não seria tão estranho se Gertrudes não fosse um cadáver, que é usado nas aulas de anatomia que Téo frequenta (ok,aí já notamos que tem algo muuuito errado com o cara)!
A vida de Téo é basicamente a rotina de casa-universidade-laboratório-casa, até o dia que sua mãe o obriga a ir a um churrasco onde ele conhece Clarice. 
Téo sente-se encantado por Clarice instantaneamente e fica intrigado com o fato da menina ser tão desinibida e espontânea. 
A partir daí, Téo vai criando uma obsessão sinistra por Clarice, e, depois de vária tentativas de aproximação, percebe que a garota não sente o mesmo por ele, decidindo então mostrar o quanto ela está enganada, que eles são sim feitos um para o outro, e nada melhor para conquistar alguém do que...sequestra-la!
 Téo então a coloca sedada em seu carro e inicia uma viagem pelas estradas do Rio de Janeiro, (a mesma viagem feita pelas personagens do roteiro de Clarice).
A escrita de Montes é fluida e simples, a narrativa é somente segundo o ponto de vista de Téo, o que nos faz conhecer a fundo os pensamentos de uma mente doentia (seria um psicopata?) capaz de tudo para convencer alguém de que estão predestinados a ficarem juntos.  
A parte mais bizarra e incrível do livro é que na mente de Téo, tudo que ele faz é por amor, desde amordaça-la e dopá-la diariamente até espanca-la, entre outras coisinhas mais que não vou contar para não perder a graça de quem for lê-lo!
O livro é um thriller magnífico, me deixou o tempo inteiro tensa e sentindo-me até um pouco claustrofóbica pelas situações em que Téo submetia Clarice.
O desfecho da estória não foi exatamente o que eu esperava ou desejava, mas, me fez ficar pensando sobre, por dias e dias!
Recomendo muito Dias Perfeitos, é um livro que merece ser lido e conhecido por todos, e o fato de ser um jovem autor brasileiro, é um estímulo e um sopro de boas novas em vermos tamanha competência em nossa nova literatura nacional.


Alice


Comente com o Facebook:

5 comentários:

  1. Adorei a resenha, parece ser um livro ótimo! Vou querer compra-lo logo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corre pra comprar que este livro é incrível!

      Excluir
  2. Este livro parece ser muito interessante e também um pouco assustador, uma boa leitura. sua recomendações de livros são ótimas continue assim, vou anotando todas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo retorno, saber que estou fazendo bem o que eu gosto é muito gratificante!

      Excluir
  3. já estava com vontade de ler este livro agora fiquei mais ainda

    ResponderExcluir