sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

5 livros que vão virar filmes em 2015!

Oi Gente!

O mês de janeiro já está chegando ao final e fevereiro nos trará uma adaptação cinematográfica muito esperada de um livro polêmico e muito comentado nos últimos tempos. Com esse pensamento em mente (sim estou fazendo contagem regressiva para dia 12 de fevereiro chegar) pensei em contar pra vocês os 5 livros que irão virar filmes em 2015 que eu mais estou aguardando ansiosamente!
Querem conferir?

1- Cinquenta tons de Cinza 


Gente, é claro que eu só poderia começar falando sobre Cinquenta tons de Cinza (estréia dia 12/02) afinal, desde que li o livro em 2012 sonhava com o dia em que poderia ver Ana e Christian na telona!
Diferente do que muitos possam imaginar, a trilogia de 50 tons cativa as mulheres 1000 vezes mais pelo romance do que pelo fato de ser um livro "soft sex" digamos assim.

Para quem anda meio por fora do planeta terra nos últimos anos e não sabe nada sobre este livro, aí vai a sinopse: 

"Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. 
Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja, mas em seus próprios termos.
Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso, os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. 
Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos…".


2- A Esperança - Parte 2 



O terceiro e último livro da trilogia "Jogos Vorazes" voltará aos cinemas somente em Novembro, mas acredito que todos que amam esta distopia tanto quanto eu estão ansiosos desde novembro do ano passado quando saiu a primeira parte do último livro (o terceiro livro foi dividido em 2 partes para o cinema) para assistir o desfecho desta estória incrível.
Para quem ainda não viu "A Esperança - Parte 1" e nem leu o livro, aí vai a sinopse para deixa-los curiosos: 

"Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais lutar. 
Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução. 
A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão.
 E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo. 
O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade.
 Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente?
Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra?".


3- Maze Runner - Prova de Fogo



Confesso que não li o primeiro livro da série (são no total 4 livros) mas assisti a adaptação do primeiro livro - "Correr ou Morrer" no cinema e adorei!

Provavelmente irei ler Prova de Fogo antes da estréia no cinema (o filme tem estréia prevista para setembro) porque sempre gosto de ir ver o filme já tendo lido o livro.

É um filme que assim como em  "A Esperança" você tem que ter assistido ou lido os filmes/livros anteriores  para que a estória faça sentido, se não, você vai ficar perdido e não entender nada do que está acontecendo.

Sinopse: "Depois de superarem os perigos mortais do Labirinto, Thomas e seus amigos acreditam que estão a salvo em uma nova realidade. Mas a aparente tranquilidade é interrompida quando são acordados no meio da noite por gritos lancinantes de criaturas disformes – os Cranks – que ameaçam devorá-los vivos. 
Atordoados, os Clareanos descobrem que a salvação aparente na verdade pode ser outra armadilha, ainda pior que a Clareira e o Labirinto.
E que as coisas não são o que aparentam. Para sobreviver nesse mundo hostil, eles terão de fazer uma travessia repleta de provas cruéis em um meio ambiente devastado, sem água, comida ou abrigo.
Calor causticante durante o dia, rajadas de vento gélido à noite, desolação e um ar irrespirável – no Deserto do novo mundo até mesmo a chuva é a promessa de uma morte agonizante. 
Eles, porém, não estão sozinhos – cada passo é espreitado por criaturas famintas e violentas, que atacam sem avisar. 
Manipulação, mentiras e traições cercam o caminho dos Clareanos, mas para Thomas a pior prova será ter de escolher em quem acreditar".


4- Simplesmente Acontece


Descobri este livro junto com o fato de que ele logo seria lançado no cinema, corri para ver o trailer e me apaixonei pela estória!

Não sei se lerei o livro antes de assistir o filme que estréia agora em Março, mas certamente é um filme que estou muito animada em ver.

Sinopse: "Os jovens Rosie e Alex são amigos inseparáveis desde a infância, experimentando juntos as dificuldades amorosas, familiares e escolares. Embora exista uma atração entre eles, os dois mantêm a amizade acima de tudo. Um dia, Alex decide aceitar um convite para estudar medicina em Harvard, nos Estados Unidos. A distância entre eles faz com que nasçam os primeiros segredos, enquanto cada um encontra outros namorados e namoradas. Mas o destino continua atraindo Rosie e Alex um ao outro".




5- Uma Longa Jornada


Para finalizar minha lista não poderia faltar uma adaptação de mais um livro do queridinho Nicholas Sparks né?

O livro adaptado da vez é "Uma Longa Jornada" e tem estréia marcada para Abril. Sabemos que os romances do Sparks tem sempre a mesma "receita" nunca foge muito do mesmo tipo de enredo, mas como resistir a um romance água com açúcar possivelmente com muito choro no final?

Sinopse: "Aos 91 anos, com problemas de saúde e sozinho no mundo, Ira Levinson sofre um terrível acidente de carro.
Enquanto luta para se manter consciente, a imagem de Ruth, sua amada esposa que morreu há nove anos, surge diante dele.
Mesmo sabendo que é impossível que ela esteja ali, Ira se agarra a isso e relembra diversos momentos de sua longa vida em comum: o dia em que se conheceram, o casamento, o amor dela pela arte, os dias sombrios da Segunda Guerra Mundial e seus efeitos sobre eles e suas famílias.
Perto dali, Sophia Danko, uma jovem estudante de história da arte, acompanha a melhor amiga a um rodeio. Lá, é assediada pelo ex-namorado e acaba sendo salva por Luke Collins, o caubói que acabou de vencer a competição.
Ele e Sophia começam a conversar e logo percebem como é fácil estarem juntos.
 Luke é completamente diferente dos rapazes privilegiados da faculdade. Ele não mede esforços para ajudar a mãe e salvar a fazenda da família. 
Aos poucos, Sophia começa a descobrir um novo mundo e percebe que Luke talvez tenha o poder de reescrever o futuro que ela havia planejado. Isso se o terrível segredo que ele guarda não puser tudo a perder".


Estas foram minhas 5 adaptações escolhidas, sei que tem mais um monte de lançamentos super aguardados para 2015, mas eu quis falar apenas 5 para não me estender muito.

Conta pra mim qual sua adaptação ou suas adaptações mais aguardadas para este ano? Vou adorar saber a sua opinião!


Alice

RESENHA: Dias Perfeiros - Raphael Montes



Título: Dias Perfeitos

Autor: Raphael Montes

Editora: Companhia das Letras

Número de páginas: 274

Ano:2014














Sinopse: “Téo é um solitário estudante de medicina que divide seu tempo entre cuidar da mãe paraplégica e examinar cadáveres nas aulas de anatomia.
Durante uma festa, ele conhece Clarice, uma jovem de espírito livre que sonha tornar-se roteirista de cinema. Ela está escrevendo um road movie sobre três amigas que viajam em busca de novas experiências.
Obcecado por Clarice, Téo quer dissecar a rebeldia daquela menina.
Começa, então, uma aproximação doentia que o leva a tomar uma atitude extrema.
Passando por cenários oníricos, que incluem um chalé em Teresópolis e uma praia deserta em Ilha Grande, o casal estabelece uma rotina insólita, repleta de tortura psicológica e sordidez.
O efeito é perturbador”.



Dias Perfeitos é o segundo livro do Escritor Raphael Montes (o primeiro é Suicidas que, aliás, já tem resenha aqui no blog) e fiquei muito empolgada em lê-lo assim que terminei Suicidas, por ter ficado encantada com a escrita do Autor e, como eu previa, foi outra leitura maravilhosa.
Montes nos apresenta mais uma vez uma estória perturbadora e chocante, que me fez não querer largar o livro até ter chegado ao fim (li o livro em uma noite, literalmente)!

O livro nos conta a estória de Téo, um estudante de medicina de 20 anos, introvertido, que se considera intelectualmente superior a todos com quem convive, não sentindo empatia por ninguém, nem mesmo por sua Mãe ou por seu cachorro. 
Téo vive em seu próprio mundo onde permite que apenas sua melhor amiga Gertrudes entre e faça parte do seu dia a dia, o que não seria tão estranho se Gertrudes não fosse um cadáver, que é usado nas aulas de anatomia que Téo frequenta (ok,aí já notamos que tem algo muuuito errado com o cara)!
A vida de Téo é basicamente a rotina de casa-universidade-laboratório-casa, até o dia que sua mãe o obriga a ir a um churrasco onde ele conhece Clarice. 
Téo sente-se encantado por Clarice instantaneamente e fica intrigado com o fato da menina ser tão desinibida e espontânea. 
A partir daí, Téo vai criando uma obsessão sinistra por Clarice, e, depois de vária tentativas de aproximação, percebe que a garota não sente o mesmo por ele, decidindo então mostrar o quanto ela está enganada, que eles são sim feitos um para o outro, e nada melhor para conquistar alguém do que...sequestra-la!
 Téo então a coloca sedada em seu carro e inicia uma viagem pelas estradas do Rio de Janeiro, (a mesma viagem feita pelas personagens do roteiro de Clarice).
A escrita de Montes é fluida e simples, a narrativa é somente segundo o ponto de vista de Téo, o que nos faz conhecer a fundo os pensamentos de uma mente doentia (seria um psicopata?) capaz de tudo para convencer alguém de que estão predestinados a ficarem juntos.  
A parte mais bizarra e incrível do livro é que na mente de Téo, tudo que ele faz é por amor, desde amordaça-la e dopá-la diariamente até espanca-la, entre outras coisinhas mais que não vou contar para não perder a graça de quem for lê-lo!
O livro é um thriller magnífico, me deixou o tempo inteiro tensa e sentindo-me até um pouco claustrofóbica pelas situações em que Téo submetia Clarice.
O desfecho da estória não foi exatamente o que eu esperava ou desejava, mas, me fez ficar pensando sobre, por dias e dias!
Recomendo muito Dias Perfeitos, é um livro que merece ser lido e conhecido por todos, e o fato de ser um jovem autor brasileiro, é um estímulo e um sopro de boas novas em vermos tamanha competência em nossa nova literatura nacional.


Alice


quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

RESENHA: Corações Feridos - Louisa Reid


Sinopse - "Hephzibah e Rebecca são irmãs gêmeas, mas muito diferentes. 
Enquanto Hephzi é linda e voluntariosa, Reb sofre da Síndrome de Treacher Collins que deformou enormemente seu rosto e é mais cuidadosa. 
Apesar de suas diferenças, as garotas são como quaisquer irmãs: implicam uma com a outra, mas se amam e se defendem. 
E também guardam um segredo terrível como só irmãos conseguem guardar. Um segredo que esconde o que acontece quando seu pai, um religioso fanático, tranca a porta de casa. 
No entanto, quando a ousada Hephzibah começa a vislumbrar a possibilidade de escapar da opressão em que vive, os segredos que rondam sua família cobram-lhe um preço alto: seu trágico fim. 
E só Rebecca, que esteve o tempo todo ao lado da irmã, sabe a verdadeira causa de sua morte... Hephzi sonhara escapar, mas falhara. Será que Rebecca poderia encontrar, finalmente, a liberdade?".

Eu não tinha ouvido falar muito a respeito deste livro, mas assim que li a sinopse me interessei de imediato, ainda mais por ser acredito eu, uma posta nova da Novo Conceito, que não costuma publicar livros com tamanha carga dramática.

O livro nos conta a estória de de Hephzibah e Rebecca, ou apenas Hephzi e Reb como elas gostam de se chamar, irmãs gêmeas muito diferentes física e emocionalmente. 
Hephzi e Reb foram criadas por seus pais, fanáticos religiosos, afastadas da sociedade, não frequentavam a escola (a mãe das meninas ensinava em casa apenas o que achava correto, basicamente matemática e inglês), não tinham amigos e suas únicas atividades eram ajudar em casa e ir ao culto do pai que é pastor.
Quando as gêmeas completam 17 anos os pais permitem que frequentem o 2º grau em uma escola, e é a partir daí que, ao terem contato com pessoas da sua idade que vivem em uma realidade diferente, as meninas começam a perceber o quão errado é a vida que elas vem levando até então. Enquanto Reb permanece tentando manter-se isolada, Hephzi logo se enturma com os colegas fazendo novas amizades e querendo levar uma vida normal de adolescente mesmo sabendo o risco que suas ações podem acarretar em sua vida.
O livro é narrado em capítulos intercalados entre as irmãs, enquanto Reb narra o presente, onde já começamos sabendo que Hephzi morreu, o capítulo seguinte quem nos conta a estória é Hephzi, nos mostrando os acontecimentos passados que acabaram levando-a a morte.
Os personagens são muito bem caracterizados, é angustiante ver o sofrimento psicológico e físico que os pais das meninas as submetem, a humilhação diária que Reb precisa enfrentar diante de sua doença que nem ela mesmo entende por ter aprendido desde muito nova que era assim simplesmente por ser um monstro, uma aberração da natureza.
 Por alguns relatos da infância das meninas ficamos sabendo que elas tinham uma avó muito amorosa que até tentou dar-lhes afeto e ensinar-lhes algumas coisas da vida, o que logo foi podado pela crueldade do pai. 
A escrita da Autora é bem detalhista, ela não poupa o leitor quando narra as maldades cometidas pelos pais com as irmãs, que logo percebemos que não são apenas fanáticos religiosos, são sádicos, torturadores e não tem um pingo de afeição pelas filhas.
 Os sentimentos de dúvida, dor pela perda da irmã, medo e confusão de Reb também são muito bem descritos, o que faz a leitura ser em muitos momentos dolorosamente real.

Corações Feridos é um drama psicológico realmente bem construído, com um final fechadinho onde tudo fica bem explicado mesmo que não tenha sido tão bem elaborado quanto eu desejava. Recomendo a leitura para quem gosta de mistérios, dramas familiares e psicológicos.


Alice

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Livros sobre o Holocausto

O dia de hoje 27/01 é conhecido como o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, um dia para não esquecer as vítimas do regime nazi, 6 milhões de Judeus, mas também, inimigos políticos, Poloneses, Sérvios, Ciganos, Maçons, homossexuais, enfim, milhões de pessoas inocentes que sofreram atrocidades durante este período histórico.
A forma que eu encontrei para que este dia não seja esquecido e não passe em branco aqui no blog foi indicar através de mini-resenhas, 3 livros (que também viraram filmes) e tratam sobre este tema, livros estes, que me marcaram profundamente.


O Diário de Anne Frank

Talvez seja a história mais conhecida sobre a época do holocausto, onde Anne Frank, uma menina de 13 anos narra em seu diário durante 2 anos o dia a dia de sua família escondida em um sótão, seus medos e sua luta pela sobrevivência. 
é uma narração tocante, muito pessoal e emotiva, onde é impossível não sentirmos a dor que ela sentiu. 
Anne morreu com apenas 15 anos de idade no ano de 1944 e seu diário é um dos livros mais traduzidos em todo o mundo.
Esta nova edição de luxo é da Editora Record e vale muito a pena de se ter (já estou de olho).







O Menino do pijama listrado

O livro conta a estória de dois meninos, Bruno, filho de um comandante da elite nazista, e Schmuel, um menino judeu preso em um campo de concentração.
O Pai de Bruno é nomeado diretor do campo de concentração em que Schmuel vive com sua família, e a casa deles é muito perto do campo de concentração. Um dia, Bruno resolve brincar pelos arredores da casa e acaba indo parar perto das cercas do campo, onde encontra Schmuel cabisbaixo, magro, sujo e vestindo seu pijama listrado como todos os outros moradores do campo.
O campo nos é descrito pelos olhos de Bruno, e nenhum dos meninos entendem bem o que está acontecendo em sua volta, como o porque de todos usarem aquelas roupas, ou o motivo de Schmuel não poder ultrapassar a cerca e ir brincar na casa de Bruno.
É uma amizade emocionante e pura entre 2 meninos de 9 anos que vivem em mundos diferentes. O final é surpreendente e recomendo tanto o livro quanto o filme que também é de partir o coração.
O livro saiu pela Cia das letras.



A Menina que roubava livros

Este livro foi muito comentado ano passado por ter saído sua adaptação cinematográfica que aliás, achei muito fiel ao enredo do livro e tão emocionante quanto.
A trama nos conta a vida de Liesel Meminger, e a parte mais intrigante e surpreendente do livro já começa com a narradora que não é ninguém menos do que a própria Morte. 
Com esta premissa pra lá de instigante, conhecemos Liesel pelo olhar da Morte, que afeiçoa-se a menina após inúmeras vezes, sem sucesso, tentar leva-la com ela.
A mãe de Liesel é uma comunista perseguida pelos nazistas, e sem condições de manter a filha segura, envia Liesel e seu irmão (que morre na viagem) para uma cidade alemã, para serem criados por um casal que se dispõe a adotá-los.
Os personagens são incrivelmente cativantes, principalmente o Pai adotivo de Liesel que a ensina a ler e amar os livros, e Rudy, um vizinho que se torna seu melhor amigo.
É um livro altamente reflexivo, chorei em vários momentos e me surpreendi com a forma que a Morte narra os acontecimentos, não foi mórbido, somente cruel, o que realmente era a vida nesta época.
O livro saiu no Brasil pela Editora Intrínseca.


Estas são minhas indicações, mas existem inúmeros filmes, livros e documentários para que nunca nos esqueçamos dos horrores do Holocausto.

Alice



segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Livros do Nicholas Sparks e suas adaptações para o cinema

Oi Gente!
Ontem assisti a mais uma adaptação de um livro do Nicholas Sparks para o cinema "O Melhor de Mim", e decidi escrever um pouco sobre seus best sellers que acabam virando filme.
Uma dúvida que muita gente me pergunta é a seguinte, "eu preciso ler o livro ou só assistir ao filme está bom"?
Preciso começar respondendo que SEMPRE sou a favor de ler o livro, na maioria dos casos os livros costumam ser infinitamente mais completos e ricos do que suas adaptações cinematográficas, os filmes para mim, costumam ser um complemento da leitura, onde posso dar rosto e voz a personagens que antes eu só conseguia visualizar na minha imaginação. Porém, no caso das adaptações do Sparks, minha opinião costuma ser totalmente o oposto disto, por mais incrível que possa ser, costumo preferir os filmes de suas obras do que os livros.
Vou comentar aqui sobre alguns livros dele que li e viraram filme e outros que só vi o filme (mas prometo que irei ler o livro, eventualmente).


Diário de uma paixão (The Notebook) 

 "A história começa no início de outubro de 1946 quando dois jovens, Noah Calhoun e Allison Nelson, se conhecem e se apaixonam perdidamente. Tudo parece perfeito, quando a família de Allie a impede de continuar a vê-lo devido a enorme diferença de classe social entre os jovens. Allie e Noah, lutam para levar uma vida normal, mesmo estando distantes. Até que um artigo de jornal muda tudo e reacende um amor há 14 anos adormecido".
 A maioria das pessoas que me conhecem sabem do meu amor por este filme!
Sou tão apaixonada pela estória de Noah e Allie que o nome do meu cachorro é Noah e tenho este poster enorme enquadrado na parede da minha sala (tanto o dog Noah quanto o poster já apareceram em fotos do meus instagram, confiram lá se tiverem curiosidade). 
Li o livro depois que já tinha me apaixonado pelo filme, não sei se isso influenciou em gostar mais da película, mas foi o que aconteceu, quando li o livro não fiquei tão emocionada e tão tocada quanto esperava.




A Última Música (The Last Song) 

 Diferente de "Diário de uma Paixão" neste caso eu preferi o livro por alguns motivos cruciais.
O livro nos conta a estória de Ronnie, uma garota que vê sua vida virar de cabeça para baixo, quando seus pais se divorciam e seu pai decide ir morar em uma praia na Carolina do Norte. 
Depois de três anos afastada do pai, sua mãe decide que Ronnie e seu irmão mais novo devem passar as férias de verão com ele e tentar uma reaproximação.
O livro nos mostra a dificuldade que é para Ronnie se reaproximar de um pai que ela pensa ter abandonado-a, o relacionamento delicado que eles vão construindo aos poucos tendo em comum a paixão pela música.
Já no filme, o enfoque maior foi dado ao romance que Ronnie tem com um garoto que conhece na cidade do pai, deixando pontos fortes do livro esquecidos ou modificados, o que pra mim foi decepcionante.




Um Porto Seguro (Safe Haven)  
"Quando uma mulher misteriosa chamada Katie aparece repentinamente na pequena cidade de Southport, na Carolina do Norte, questionamentos são levantados sobre seu passado. Katie parece evitar laços pessoais até uma série de eventos levá-la a dois relacionamentos relutantes: um com Alex, o viúvo com um coração maravilhoso e dois filhos pequenos, o outro com sua vizinha muito franca, Jo. Apesar de ser reservada, Katie começa a baixar a guarda lentamente, criando raízes nessa comunidade e tornando-se próxima de Alex e de sua família. No entanto, quando Katie começa a se apaixonar, ela se depara com o segredo obscuro que ainda a assombra e a amedronta: o passado que a deixou apavorada e a fez cruzar o país para chegar no paraíso de Southport. Com o apoio simpático e insistente de Jo, Katie percebe que deve escolher entre uma vida de segurança temporária e outra com recompensas mais arriscadas... e que, no momento mais sombrio, o amor é seu único refúgio".
 Ok preciso confessar que este nem era para estar aqui pois não li o livro ainda, mas, vi o filme e adorei, claro que é a mesma fórmula do Sparks, cidade linda, casal fofo e alguma tragédia no meio, mas adorei esse filme e estou muito animada para ler o livro, pois me disseram que é tão bom quanto o filme.



Querido John (Dear John) 

 "Quando Savannah Lynn Curtis entra em sua vida, John Tyree sabe que está pronto para começar de novo. Ele, um jovem rebelde, se alista no exército logo após terminar a escola, sem saber o que faria de sua vida. Então, durante sua licença, ele conhece Savannah, a garota de seus sonhos. A atração mútua cresce rapidamente e logo transforma-se em um tipo de amor que faz com que Savannah jure esperá-lo concluir seus deveres militares. Mas ninguém pôde prever que os atentados de 11 de Setembro pudessem mudar o mundo todo, e como muitos homens e mulheres corajosos,John deveria escolher entre seu amor por Savannah e seu país. Agora, quando ele finalmente retorna para Carolina do Norte, John descobre como o amor pode nos transformar de uma forma que jamais poderíamos imaginar". 
 Este é o filme que mais modificou o enredo do livro, sério, são tantas diferenças que irritam os leitores que foram ver o filme esperando uma adaptação fiel ao livro.
O filme modifica desde detalhes físicos dos personagens (no livro Savannah é morena e no filme é loira) a coisas do tipo, um personagem que no livro era irmão do John (personagem principal) no filme se torna o pai dele! Agora, o pior de tudo foi que nem o final é o mesmo! Sim, o final do livro é diferente do filme! Mas este eu não vou contar, vcs vão ter que ler e assistir para descobrir! ;)

Os outros filmes que vi adaptados das obras do Sparks (Noites de Tormenta, Um Amor para Recordar, Um Homem de Sorte e O Melhor de Mim não estão aqui neste post porque realmente não li os livros e nem pesquisei sobre para saber se são fiéis ou não em seus enredos, mas todos são bons filmes, óbvio que não saem muito dos "moldes" dos romances do Sparks que costumam ter a mesma fórmula, mas para quem gosta e não se importa com a semelhança entre eles eu recomendo!
Era isso, espero que tenham gostado, até o próximo post!

Alice




quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

RESENHA: SUICIDAS - Raphael Montes


Sinopse - "Um porão, nove jovens e uma Magnum 608.
O que poderia ter levado universitários da elite carioca - aparentemente sem problemas- a participar de uma roleta-sussa?

Um ano depois do trágico evento, que terminou de forma violenta e bizarramente misteriosa, uma nova pista, até então mantida em segredo pela polícia, ilumina o nebuloso caso. Sob o comando da delegada Diana Guimarães, as mães desses jovens são reunidas para tentar entender o que realmente aconteceu, e os motivos que levaram seus filhos a cometerem suicídio.


Por meio da leitura das anotações feitas por um dos suicidas durante o fatídico episódio, as mães são submersas no turbilhão de momentos que culminaram na morte de seus filhos. A reunião se dá em clima de tensão absoluta, verdades são ditas sem a falsa piedade das máscaras sociais e, sorrateiramente, algo maior começa a se revelar".



Suicidas é o romance de estréia do incrível Autor brasileiro Raphael Montes, que nos traz uma trama envolvente e misteriosa do início ao fim do livro.
A narrativa de Montes é sensacional e muito bem detalhada, alternada em três diferentes linhas de tempo, o passado, que nos apresenta os personagens e mostra através dos diários de Alessandro (um dos jovens suicidas) o que levou-os a decidirem se suicidar, o durante a noite da roleta russa, onde também Alessandro é quem vai nos narrando em tempo real os acontecimentos e as mortes, e por fim, o depois, que se passa 1 ano depois das mortes, quando as mães e a detetive tentam desvendar os mistérios que ficaram sem resposta sobre a fatídica noite.
O livro todo é maravilhoso, sou suspeita para falar, pois, virei fã do Raphael Montes, a narrativa como já disse anteriormente me agradou muito, mesmo nos momentos mais descritivos como por exemplo, as mortes detalhadamente contadas,onde eu não conseguia largar o livro por curiosidade em saber quem seria o próximo a morrer.
Consegui me conectar com os nove jovens suicidas, a empatia com estes personagens fluiu facilmente, o que já não aconteceu com as mães, demorei um pouco até gravar bem quem era mãe de quem, mas, não chegou a atrapalhar de forma alguma a leitura.
O final do livro é realmente um "presente" à parte se é que posso chamar assim, de tão memorável, inesperado e bem montado.
Para quem é fã de suspense investigativo, Suicidas é livro obrigatório, mas, certamente será uma grande aquisição na biblioteca de quem o for ler, independente de preferência no gênero de leitura.


Alice





Remake de "A Coisa" chegará aos cinemas em 2016 e já promete ser incrivelmente assustador!

Quem já assistiu "A Coisa" e nunca teve medo do Pennywise que atire a primeira pedra!
Esta criatura assustadora que se fez presente em muitos pesadelos das crianças dos anos 90 promete voltar a aterrorizar em um remake da trama de Stephen King que será lançado em 2016. 

Em uma entrevista dada esta semana ao site da revista EW, o roteirista e produtor do remake deixou claro que a nova versão de It (nome original do livro e do filme) tem a intenção de ser mais fiel ao livro, mostrando muito mais violência do que a versão dos anos 90, onde "pegaram mais leve" pois era um filme feito para a tv.

Para quem não conhece a estória do King, a trama se passa na cidade de Derry, onde 30 anos atrás uma criatura conhecida como "A Coisa" se apresentava como o palhaço Pennywise, ganhando a confiança das crianças da cidade, aterrorizando-as e finalmente matando muitas delas depois.
Sete jovens conseguiram se salvar, e fizeram um juramento que se Pennywise voltasse a aparecer, iriam combate-lo nem que isso custasse suas próprias vidas.

O filme será dividido em 2 partes (também pudera, o livro, que foi recentemente relançado pela SUMA, possui 1104 páginas) a primeira parte mostrará a infância dos protagonistas e a segunda já será ambientada quando os personagens já são adultos e terão que combater "A Coisa"!

Confesso que ainda não li o livro, mas, está entre minhas metas de leitura para 2015, e aguardo ansiosamente por mais notícias sobre este remake que serão todas compartilhadas aqui com vocês!


Alice


terça-feira, 20 de janeiro de 2015

RESENHA: MENTIROSOS - E.Lockhart



Comecei meu ano de 2015 com esta grata surpresa literária que foi o livro Mentirosos.
Já tinha ouvido falar muito bem dele, mas, como me foi aconselhado, tentei ao máximo não ler muito a respeito da estória para não estragar a experiência de ler um livro que envolve mistério e um final avassalador!

O livro nos conta a estória da família Sinclair, uma família muito rica e apegada a antigas tradições; se você é um Sinclair, você não deve nunca demonstrar fraqueza, sentimentalismo exacerbado, e deve, acima de tudo, honrar seu sobrenome sendo uma pessoa superior ao resto do mundo.
Todos os anos o Patriarca da família passa as férias de verão com suas filhas e netos em sua ilha particular, e é lá que conhecemos os segredos de uma família não tão perfeita assim.
Quem nos conta a estória é Cadence, a neta primogênita e principal herdeira dos Sinclair, que junto com seus 2 primos Johnny e Mirren e seu amigo Gat, formam um grupo inseparável durante todos os verões, que se auto intitulam "Mentirosos". 
O primeiro verão que acompanhamos no livro é o que Cadence chama de "o verão dos 15" onde eles tinham 15 anos e algo de muito errado aconteceu, resultando em um acidente que deixou graves sequelas em Cadence, sendo a principal e mais intrigante para a menina, a perda total de suas lembranças do ocorrido.
Nos 2 anos seguintes, Cadence se vê pela primeira vez afastada dos Mentirosos, convive com a rotina de super proteção de sua Mãe, fortes enxaquecas e a amnésia que não a deixa entender a vida que está vivendo.
No verão dos 17 anos, Cadence finalmente consegue voltar à ilha durante o verão com sua família e reencontrar os Mentirosos, podendo assim, juntar pistas do que aconteceu 2 verões atrás e finalmente recuperar suas lembranças.
Não tem muito mais o que eu possa comentar sobre o livro, a narrativa em primeira pessoa é muito envolvente,pois, vamos desvendando as descobertas junto com Cadence, o que deixa a trama mais misteriosa não nos permitindo largar o livro até sabermos finalmente o que aconteceu com a garota.

O livro não é longo, são 270 páginas distribuídas em cinco partes, a leitura é fluida e a Autora nos dá pistas durante boa parte do livro do que aconteceu à Cadence, confesso que lá pela penúltima parte do livro eu já tinha descoberto qual seria o final, mas, não entendia o porque, o que foi igualmente angustiante até a leitura chegar ao fim.
Super recomendo a leitura e com certeza irei rele-lo em breve.


Alice

Bem Vindo ao Wonderbooks da Alice!

Meu nome é Alice, e desde muito nova vivo no País das Maravilhas, que, no meu caso, sempre foram os livros, meus livros maravilhosos, meus wonderbooks! 
Adoro falar sobre lançamentos do mundo literário, trocar dicas de boas leituras e achei neste espaço um lugar para falar com quem partilha do mesmo amor que eu, o amor pela literatura.
Seja bem vindo, sinta-se livre para opinar sobre os livros postados, toda troca de idéias, opiniões e informações serão sempre muito bem vindas!

Alice